Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,66 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,80% 63.791 pts
Pontos 63.791
Variação 1,80%
Maior Alta 6,73% SMLE3
Maior Baixa -3,37% MRFG3
Última atualização 24/05/2017 - 14:22 FONTE

Banco lança opção de previdência com “cápsula do tempo”

Ideia é despertar emoções e estimular o investimento em planos PGBL ou VGBL para filhos e netos. Veja se vale a pena

São Paulo – Você já pensou em dar um investimento de presente para sua filha ou neto e depois desistiu por achar esta alternativa muito prática e nada sentimental? É hora de rever os seus conceitos. Segundo especialistas em finanças, esta pode ser, sim, uma boa opção para a criança, e demonstra preocupação com o futuro financeiro dela.

Pensando nisso, os bancos já começaram a buscar estratégias para unir uma coisa à outra. O Santander saiu na frente e lançou hoje um novo conceito em venda de planos de previdência para menores: uma “cápsula do tempo”.

A partir de amanhã, quem contratar o Santander Prev Primeiros Passos, ou quem já possui este produto, terá a opção de gravar uma mensagem em vídeo para o beneficiário, que só será entregue no momento de disponibilização do benefício.

“Utilizamos a ideia da cápsula do tempo para despertar as emoções de quem faz o investimento. Dessa forma, o beneficiário não irá apenas receber recursos financeiros”, diz Gilberto Abreu, diretor executivo de negócios imobiliários e investimentos do Santander.

A Microsoft será a parceira do banco para o armazenamento e atualização tecnológica dos vídeos, que devem ter 300MB no máximo e podem ser gravados pelo próprio contratante, ao longo de toda a duração dos planos.

Cuidado antes de investir

Segundo consultores financeiros, antes de optar por um plano de previdência para os seus filhos ou netos é preciso saber se esta é a melhor alternativa ou não.

Vale a pena comparar a rentabilidade de outras aplicações, como o Tesouro Direto, por exemplo, considerando a quantidade de dinheiro disponível para os aportes mensais. Veja quando escolher entre previdência privada ou Tesouro Direto.

A previdência traz a vantagem da tributação regressiva, que começa em 35% para resgates em até dois anos e chega a 10% para resgates após 10 anos —em outras aplicações, como fundos de investimento, por exemplo, a menor taxa de IR possível é de 15%.

Além disso, se você contratar um plano do tipo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), poderá deduzir de sua declaração de Imposto de Renda os aportes feitos no plano —o benefício fiscal é limitado a 12% de sua renda bruta tributável anual.

Mas fique atento: quando os dependentes tiverem mais de 16 anos, eles também terão que contribuir para o INSS (Previdência Social). Veja todas as regras sobre como diminuir seu IR investindo em PGBL.

Também há a opção pelo plano VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres), geralmente indicado a quem faz a declaração de IR pelo modelo simplificado. Veja 4 passos para escolher o seu plano de previdência privada.