As ações que pagam dividendos mais indicadas para fevereiro

AES Tietê foi indicada por seis corretoras para este mês, entre dez carteiras avaliadas. Veja levantamento completo feito por EXAME.com

São Paulo – A ações da AES Tietê (TIET11) lideraram as recomendações de corretoras para fevereiro, entre os papéis que pagam dividendos. A empresa foi indicada em seis das dez carteiras recebidas por EXAME.com.

Em segundo lugar entre as recomendações das corretoras, ficaram as ações da Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4), com cinco indicações para o mês. Na terceira colocação, com quatro recomendações, ficaram as ações da BM&F Bovespa (BVMF3).

Os dividendos são os lucros repassados pelas empresas aos seus acionistas. As ações que pagam mais dividendos costumam ser líderes de mercado ou operar em setores com demanda estável, como o de energia e o financeiro. Por serem negócios mais estáveis, a exigência de reinvestimento dos lucros na empresa é baixa, o que permite que sejam distribuídos lucros maiores aos investidores.

Essas características também levam esse tipo de ação a não oscilar tanto na bolsa como as de outras empresas, mais sensíveis a mudanças no cenário econômico. Por essa razão, as ações boas pagadoras de dividendos são chamadas também de ações defensivas.

Justificativas

O time de analistas do Bradesco recomendam a compra de papéis da AES Tietê porque oferece um dos mais elevados dividendos entre as empresas de geração de energia, tradicionalmente conhecidas como grandes distribuidoras de lucro aos acionistas. Após o término de um contrato de fornecimento de energia para a Eletropaulo no ano passado, a empresa já negociou a contratação de boa parte dessa energia, o que a deixa menos exposta a eventuais prejuízos.

Além do retorno satisfatório esperado para este ano (estimado em 4,1%), os analistas da XP acreditam que o papel da BM&FBovespa deve se beneficiar de um cenário de reformas no mercado financeiro, queda da taxa de juros e retomada da confiança dos investidores na economia. No entanto, alertam, essa retomada está em parte condicionada ao desfecho da fusão da Bolsa com a Cetip, que pode ser aprovada ainda no primeiro trimestre deste ano.

Segundo relatório do Citi, as ações da Telefônica são recomendadas porque a empresa deve continuar crescendo em segmentos de maior valor agregado, como dados móveis, banda larga, TV paga e mercado corporativo; e também se alavancando em investimentos realizados em sua rede e nos serviços prestados. A operadora também deve ser beneficiada por um aumento de preços que deve praticas em novos e maiores pacotes de dados e telefonia móvel.

Performances

No mês de dezembro, o Idiv, índice de dividendos da BM&F Bovespa, subiu 8,6%, resultado acima do Ibovespa, o principal índice de referência da Bolsa, que registrou alta de 7,38% no mesmo período.

Em janeiro, a carteira de dividendos que teve o melhor desempenho foi a da Planner, com alta de 11,93%. A que teve o pior desempenho foi a da Ativa, com valorização de 4,08%, performance abaixo do Idiv e do Ibovespa.

Veja abaixo as dez carteiras de dividendos recomendadas para fevereiro. As corretoras e ações estão listadas em ordem alfabética.

Ativa

Desempenho em janeiro: 4,08%

Ações incluídas: Equatorial e Raia Drogasil.

Ações retiradas: Ambev, Comgás e Hypermarcas.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Equatorial (EQTL3) ND ND 25
Itaú (ITUB4) ND ND 25
Raia Drogasil (RADL3) ND ND 25
Ultrapar (UGPA3) ND ND 25

Bradesco

Desempenho em janeiro: 5%

Ação retirada: CCR.

Ação incluída: Sanepar.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 17,7 10,1 20
Ambev (ABEV3) 21 5,2 20
BM&F Bovespa (BVMF3) 23 5,4 20
Sanepar (SAPR4) 20 1,9 20
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) 52 7,3 20

Citi

Desempenho em janeiro: 6,3%

Ação retirada: Cetip.

Ação incluída: Telefônica Brasil.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 16,9 11,3 20
Energisa (ENGI11) 26,3 3,9 20
Sabesp (SBSP3) 37,9 3,2 20
Taesa (TAEE11) 25,9 14,6 20
Telefônica Brasil (VIVT4) 48 4,2 20

Coinvalores

Desempenho em janeiro: 7,4%

Ações incluídas: Smiles e Ultrapar.

Ações retiradas: Telefônica Brasil e Transmissão Paulista.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) ND ND 20
BM&FBovespa (BVMF3) ND ND 20
Bradesco (BBDC4) ND ND 20
Smiles (SMLE3) ND ND 20
Ultrapar (UGPA3) ND ND 20

Guide

Desempenho em janeiro: 8,59%

Ação incluída: Direcional.

Ação retirada: Multiplus.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2016, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) ND ND 20
Cosan (CSAN3) ND ND 20
Direcional (DIRR3) ND ND 20
Sabesp (SBSP3) ND ND 20
Taesa (TAEE11) ND ND 20

Magliano

Desempenho em janeiro: 4,18%

Não houve alteração na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Comgás (CGAS5) 27,48 ND 33,33
Eletropaulo (ELPL4) 16,35 ND 33,33
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) 42,19 ND 33,33

Planner

Desempenho em janeiro: 11,93%

Ações incluídas: Lojas Americanas e MRV.

Ações retiradas: Ambev e Bradesco.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
Lojas Americanas (LAME4) 18 0,8 20
MRV (MRVE3) 14 5,5 20
Multiplus (MPLU3) 43 9,1 20
Natura (NATU3) 30 2,8 20
Ultrapar (UGPA3) 82 2,8 20

Quantitas

Desempenho em janeiro: 7,38%

Ações incluídas: Ambev e Ferbasa.

Ações retiradas: Braskem.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) ND ND 10
Ambev (ABEV3) ND ND 10
Banco do Brasil (BBAS3) ND ND 10
Bradesco (BBDC4) ND ND 10
Ferbasa (FESA4) ND ND 5
Grendene (GRND3) ND ND 10
Hypermarcas (HYPE3) ND ND 10
Metal Leve (LEVE3) ND ND 10
Odontoprev (ODPV3) ND ND 10
Taesa (TAEE11) ND ND 7,5
Transmissão Paulista (TRPL4) ND ND 7,5

Rico

Desempenho em janeiro: 9,69%

Não houve alteração na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) ND ND 12,5
BM&F Bovespa (BVMF3) ND 2,7 12,5
Copasa (CSMG3) ND 1,6 12,5
CPFL (CPFE3) ND 1,7 12,5
Equatorial (EQTL3) ND 1,6 12.5
Itaúsa (ITSA4) ND 6,2 12,5
Smiles (SMLE3) ND 5,6 12,5
Telefônica BrasIl – Vivo (VIVT4) ND 4,5 12,5

XP Investimentos

Desempenho em janeiro: 5,8%

Ações incluídas: CCR, BM&FBovespa, Smiles e Vivo

Ações retiradas: Banco do Brasil e Sabesp

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2017, em % Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) ND ND 15
BM&FBovespa (BVMF3) ND ND 15
CCR (CCRO3) ND ND 15
Itaú (ITUB4) ND ND 20
Smiles (SMLE3) ND ND 5
Transmissão Paulista (TRPL4) ND ND 10
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) ND ND 20

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. O sonho de muitos brasileiros, viver de dividendos, renda passiva.