Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,66 0,08%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,60% 62.662 pts
Pontos 62.662
Variação 1,60%
Maior Alta 9,53% JBSS3
Maior Baixa -1,42% EMBR3
Última atualização 23/05/2017 - 17:20 FONTE

As ações mais indicadas para janeiro, segundo 17 corretoras

Ações preferenciais da Petrobras receberam 12 indicações para o mês entre 17 carteiras. Veja o levantamento completo feito por EXAME.com

São Paulo – As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) ficaram no topo das indicações de corretoras e bancos para janeiro. Elas foram sugeridas em 12 das 17 carteiras recomendadas de ações recebidas por EXAME.com neste mês.

Na segunda colocação, ficaram as ações do Itaú Unibanco (ITUB4), com 11 indicações. Já no terceiro lugar, houve empate: Bradesco (BBDC4), Hypermarcas (HYPE3), Raia Drogasil (RADL3) e Suzano (SUZB5) tiveram oito recomendações cada um.

No mês de dezembro, a carteira com melhor desempenho foi a da Guide, que registrou valorização de 5,08%, enquanto o Ibovespa —principal índice da Bolsa brasileira— recuou 2,7% no período. Na outra ponta, a carteira da XP Investimentos apresentou o pior desempenho no mês passado, uma queda de 10,8%.

No acumulado de 2016, o portfólio da Quantitas teve o melhor desempenho dentre as 17 carteiras recebidas por EXAME.com, com valorização de 48,1%. Do outro lado, a Geral Investimentos registrou a pior performance no ano, de 9,84%.

As mais indicadas

No geral, as avaliações para a Petrobras citam otimismo com a nova direção da companhia, mais voltada a decisões pró-mercado, o que agrega valor aos acionistas.

Segundo a Citi Corretora, “a venda de ativos é potencial catalisador para as ações” da Petrobras. Ela cita ainda que “a avaliação do contrato de transferência de direitos pode levar a um reembolso do governo à empresa” e o “novo plano de negócios destaca o forte compromisso da companhia em reduzir o endividamento.”

A expectativa da Citi é que a companhia deve seguir com foco em redução de custos e geração de fluxo de caixa livre.

A Bradesco Corretora diz que segue com uma visão otimista para a Petrobras, mesmo considerando a alta expressiva das ações em 2016.

“Temos notado um ambiente regulatório mais favorável, incluindo a recém anunciada política de preço para os combustíveis, enquanto, do ponto de vista da companhia, o processo de redução dos gastos de manutenção, menores investimentos e o plano de desinvestimento (venda de ativos) são direcionadores fundamentais para a melhoria da estrutura de capital [da empresa]”, disse a corretora.

Já para o Itaú as avaliações, no geral, os analistas enfatizam que a instituição financeira combina múltiplos atrativos, boa gestão e forte capacidade de entrega de resultados.

“Continuamos enxergando o Itaú como o banco melhor posicionado no mercado brasileiro e, apesar de suas ações estarem sendo negociadas a múltiplos altos em relação a seu histórico, acreditamos que ainda há possibilidade de valorização, principalmente após a queda do preço da ação em
novembro e dezembro”, afirmou a Spinelli.

A XP destacou que o banco conta com uma gestão “extremamente competente”, voltada para a eficiência em suas operações e geração de valor para os acionistas.

“É inegável que o cenário econômico de curto prazo é desafiador (um dos motivos da nossa preferência por companhias com boa gestão), porém enxergamos uma melhora no ambiente de crédito em 2017 e entendemos que o Itaú tem ótimas condições de se aproveitar desse momento”, disse a corretora.

Veja abaixo as carteiras recomendadas por 17 corretoras para o mês de janeiro. Elas estão organizadas por ordem alfabética.

Ativa

Desempenho em dezembro: -1,12%. Desempenho em 2016: 30,82%.

Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) ND 5
BR Malls (BRML3) ND 10
Equatorial (EQTL3) ND 10
Gerdau (GGBR4) ND 10
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 10
Petrobras (PETR4) ND 15
Raia Drogasil (RADL3) ND 15
Suzano (SUZB5) ND 10
Ultrapar (UGPA3) ND 10
Via Varejo (VVAR11) ND 5

BB Investimentos

Desempenho em dezembro: 0,61%. Desempenho em 2016: 40,77%.

Ações incluídas: ABC Brasil, Alupar, CCR e Smiles.

Ação retirada: Bradesco.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
ABC Brasil (ABCB4) ND 10
Alupar (ALUP11) ND 10
CCR (CCRO3) ND 10
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 10
Multiplan (MULT3) ND 10
Pão de Açúcar (PCAR4) ND 10
Petrobras (PETR4) ND 10
Raia Drogasil (RADL3) ND 10
Smiles (SMLE3) ND 10
Via Varejo (VVAR11) ND 10

Bradesco Corretora

Desempenho em dezembro: -0,6%. Desempenho em 2016: 28,5%.

Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) 36 10
BM&F Bovespa (BVMF3) 24 10
Cesp (CESP6) 17,80 10
Copel (CPLE6) 51 10
Itaú Unibanco (ITUB4) 42 10
Klabin (KLBN11) 21 10
Transmissão Paulista (TRPL4) 89 10
Lojas Americanas (LAME4) 24 10
Petrobras (PETR4) 20 10
Raia Drogasil (RADL3) 78 10

Citi

Desempenho em dezembro: 2,6%. Desempenho em 2016: 32,9%.

Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Braskem (BRKM5) 36,00 10
Ecorodovias (ECOR3) 10,80 10
Energisa (ENGI11) 26,30 10
Gerdau (GGBR4) 14,30 10
Itaú Unibanco (ITUB4) 41,00 10
Light (LIGT3) 22,00 10
Petrobras (PETR4) 21,50 10
Raia Drogasil (RADL3) 78,60 10
Suzano (SUZB5) 15,80 10
Taesa (TAEE11) 25,90 10

Coinvalores

Desempenho em dezembro: -3,5%. Desempenho em 2016: 21,2%.

Ações incluídas: Estácio, Hypermarcas e Iguatemi.

Ações retiradas: Kroton, Smiles e Triunfo.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Alupar (ALUP11) ND 6
Bradesco (BBDC4) ND 5
BRF (BRFS3) ND 8
CCR (CCRO3) ND 6
Estácio (ESTC3) ND 6
Gerdau (GGBR4) ND 8
Hypermarcas (HYPE3) ND 6
Iguatemi (IGTA3) ND 8
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 5
Light (LIGT3) ND 6
Petrobras (PETR4) ND 8
Renner (LREN3) ND 6
São Carlos (SCAR3) ND 6
Suzano (SUZB5) ND 8
Vale (VALE5) ND 8

Elite

Desempenho em dezembro: -2,38%. Desempenho em 2016: 37,58%.

Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Ambev (ABEV3) ND 10
BB Seguridade (BBSE3) ND 5
Bradesco (BBDC4) ND 10
BRF (BRFS3) ND 5
Cetip (CTIP3) ND 5
Cielo (CIEL3) ND 5
Hypermarcas (HYPE3) ND 5
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 15
Klabin (KLBN11) ND 5
Kroton (KROT3) ND 5
Localiza (RENT3) ND 5
Petrobras (PETR4) ND 5
Qualicorp (QUAL3) ND 5
Renner (LREN3) ND 5
Ultrapar (UGPA3) ND 5
Vale (VALE5) ND 5

Geração Futuro

Desempenho em dezembro: -5,35%. Desempenho em 2016: 18,11%.

Ação incluída: Bradesco.

Ações retiradas: BB Seguridade e Itaú Unibanco.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
B2W (BTOW3) ND 7,5
Banco do Brasil (BBAS3) ND 10
Bradesco (BBDC4) ND 10
Braskem (BRKM5) ND 10
Copel (CPLE6) ND 10
Minerva (BEEF3) ND 7,5
Petrobras (PETR4) ND 5
Raia Drogasil (RADL3) ND 7,5
Sabesp (SBSP3) ND 5
Ser Educacional (SEER3) ND 5
Suzano (SUZB5) ND 7,5
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) ND 7,5
Transmissão Paulista (TRPL4) ND 7,5

Geral Investimentos

Desempenho em dezembro: -0,91%. Desempenho em 2016: 9,84%.

Ações incluídas: Itaú Unibanco, Minerva e São Martinho.

Ações retiradas: AES Tietê, BR Malls e Lojas Renner.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Bradesco (BBDC4) ND 10
Hypermarcas (HYPE3) ND 10
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 10
Kroton (KROT3) ND 10
Minerva (BEEF3) ND 10
Raia Drogasil (RADL3) ND 10
São Martinho (SMTO3) ND 10
Suzano (SUZB5) ND 10
Ultrapar (UGPA3) ND 10
Valid (VLID3) ND 10

Guide

Desempenho em novembro: 5,08%. Desempenho em 2016: não disponível (a carteira teve início em outubro).

Ações incluídas: Gerdau e Hypermarcas. Ações retiradas: Banco do Brasil e Eletrobras.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
BM&FBovespa (BVMF3) ND 10
BRF (BRFS3) ND 10
Cosan (CSAN3) ND 10
Ecorodovias (ECOR3) ND 10
Gerdau (GGBR4) ND 10
Hypermarcas (HYPE3) ND 10
Itaúsa (ITSA4) ND 10
Sabesp (SBSP3) ND 10
Suzano (SUZB5) ND 10
Telefônica Brasil – Vivo (VIVT4) ND 10

Lerosa

Desempenho em dezembro: 0,30%. Desempenho em 2016: 13,94%.

Ação incluída: BM&F Bovespa, Itaú Unibanco e Pão de Açúcar.

Ações retiradas: Cosan e Vivo.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Ambev (ABEV3) ND 10
Banco do Brasil (BBAS3) ND 10
BB Seguridade (BBSE3) ND 10
BM&F Bovespa (BVMF3) ND 10
BRF (BRFS3) ND 10
Embraer (EMBR3) ND 5
Hypermarcas (HYPE3) ND 5
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 10
Klabin (KLBN11) ND 5
Minerva (BEEF3) ND 10
Pão de Açúcar (PCAR4) ND 5
São Martinho (SMTO3) ND 5
Suzano (SUZB5) ND 5

Magliano

Desempenho em dezembro: -5,03%. Desempenho em 2016: 26,8%.

Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Cemig (CMIG4) 11,46 10
Fibria (FIBR3) 43,84 10
Fleury (FLRY3) 49,75 10
Gerdau (GGBR4) 15,11 10
Itaú Unibanco (ITUB4) 45,42 10
Petrobras (PETR4) 22,02 10
Raia Drogasil (RADL3) 89,37 10
Sabesp (SBSP3) 40,9 10
Ultrapar (UGPA3) 93,9 10
Vale (VALE5) 32,5 10

Planner

Desempenho em dezembro: 1,55%. Acumulado em 2016: 21,62%.

Ação incluída: Fibria. Ação retirada: Kroton.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) 37 10
Bradesco (BBDC4) 36 10
CCR (CCRO3) 19,2 10
Cyrela (CYRE3) 10,4 10
Fibria (FIBR3) ND 10
Hypermarcas (HYPE3) 29 10
Itaúsa (ITSA4) 11,3 10
Klabin (KLBN11) 20 10
Multiplan (MULT3) 65 10
Ultrapar (UGPA3) 82 10

Quantitas

Desempenho em dezembro: -0,95%. Desempenho em 2016: 48,1%.

Ações incluídas: Unicasa, Guararapes e Randon. Ação retirada: Klabin.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Ambev (ABEV3) ND 5
Banco do Brasil (BBAS3) ND 11
Bradesco (BBDC4) ND 9
BRF (BRFS3) ND 8
CVC (CVCB3) ND 5
Guararapes (GUAR3) ND 3,5
Hypermarcas (HYPE3) ND 12
Minerva (BEEF3) ND 5
Multiplan (MULT3) ND 7
Petrobras (PETR4) ND 10
Randon (RAPT4) ND 7
SLC Agrícola (SLCE3) ND 7
Transmissão Paulista (TRPL4) ND 7
Unicasa (UCAS3) ND 3,5

Rico

Desempenho em dezembro: -0,51%. Desempenho em 2016: 17,28%.

Ações incluídas: Usiminas, Ambev, BB Seguridade, CPFL Energia, Totvs e Grendene.

Ações retiradas: ABC Brasil, Cosan, Hypermarcas, Itaú Unibanco, Petrobras e Rumo.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Ambev (ABEV3) ND 10
Banco do Brasil (BBAS3) ND 10
BB Seguridade (BBSE3) ND 10
BM&F Bovespa (BVMF3) ND 10
Copasa (CSMG3) ND 10
CPFL Energia (CPFE3) ND 10
Grendene (GRND3) ND 10
Multiplan (MULT3) ND 10
Totvs (TOTS3) ND 10
Usiminas (USIM5) ND 10

Spinelli

Desempenho em dezembro: 2,3%. Desempenho em 2016: não disponível (a carteira teve início em maio).

Ações incluídas: BTG Pactual, Direcional e Raia Drogasil.

Ações retiradas: Gafisa, Lojas Americanas e Magazine Luiza.

Bradesco (BBDC4) ND 10
Braskem (BRKM5) ND 8,8
BTG Pactual (BBTG11) ND 8,8
Direcional (DIRR3) ND 5
Embraer (EMBR3) ND 8,8
Fras-le (FRAS3) ND 5
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 10
Marfrig (MRFG3) ND 8,8
Petrobras (PETR4) ND 7,5
Raia Drogasil (RADL3) ND 5
Rumo (RUMO3) ND 5
Suzano (SUZB5) ND 8,8
Via Varejo (VVAR11) ND 8,8

Walpires

Desempenho em dezembro: -2,96%. Desempenho em 2016: 17,77%.

Ação incluída: São Martinho. Ação retirada: Metalúrgica Gerdau.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Bradesco (BBDC4) ND 10
Cemig (CMIG4) ND 10
Fibria (FIBR3) ND 10
Hypermarcas (HYPE3) ND 10
Pão de Açúcar (PCAR4) ND 10
Petrobras (PETR4) ND 10
Sabesp (SBSP3) ND 10
São Martinho (SMTO3) ND 10
Transmissão Paulista (TRPL4) ND 10
Vale (VALE5) ND 10

XP Investimentos

Desempenho em dezembro: -10,8%. Desempenho em 2016: 31%.

Ação incluída: nenhuma. Ação retirada: Embraer.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) ND 15
BB Seguridade (BBSE3) ND 10
Eletrobras (ELET6) ND 3
Fibria (FIBR3) ND 12
Gerdau (GGBR4) ND 10
Itaú Unibanco (ITUB4) ND 29
Petrobras (PETR4) ND 15
Sabesp (SBSP3) ND 6