Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,66 0,08%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,60% 62.662 pts
Pontos 62.662
Variação 1,60%
Maior Alta 9,53% JBSS3
Maior Baixa -1,42% EMBR3
Última atualização 23/05/2017 - 17:20 FONTE

Brasileiros esperam ter mais dinheiro em 2017

Levantamento do aplicativo de finanças GuiaBolso mostra que percentual de otimistas diminuiu em relação ao ano passado, mas segue elevado

São Paulo – Mesmo com um ligeiro recuo em setembro, o endividamento das famílias brasileiras continua alto. É um reflexo do cenário desafiador para a economia: o desemprego está em dois dígitos, a inflação está acima do teto da meta e o PIB caiu sete trimestres consecutivos. Mas, financeiramente, 2017 deve ser um ano melhor.

Pelo menos é isso que esperam 75% dos brasileiros, segundo um levantamento do aplicativo de finanças pessoais GuiaBolso. O percentual de pessoas otimistas é menor do que no ano passado (80%), mas ainda assim está em um patamar elevado.

“É natural as pessoas estarem mais otimistas nesta época, período em que se planejam para o ano seguinte. Ninguém gosta que prever coisas negativas”, diz Paula Crespi, diretora de marketing do GuiaBolso.

O percentual de pessoas que acreditam que sua situação financeira em 2017 será a mesma que em 2016 ficou em 17% —na pesquisa anterior, era de 14%. Já 8% dos entrevistados esperam uma situação financeira pior no próximo ano, ante 7% no último levantamento. O GuiaBolso consultou 2.423 usuários do aplicativo entre os dias 28 e 29 de novembro.

A avaliação da maioria das pessoas (54%) é de que sua situação financeira em 2016 foi melhor do que em 2015. Para o próximo ano, a percepção segue otimista: 40% dos entrevistados acham que seu salário irá subir e, entre eles, 22% acreditam que o aumento será de mais de 15%.

“Temos percebido que as pessoas estão cada vez mais conscientes com suas finanças. Elas sabem que precisam guardar dinheiro e investir para o futuro”, afirma Paula, do GuiaBolso.

Ao todo, 61% dos entrevistados disseram fazer algum controle de gastos —no fim de 2015, eram 41%. Entre as pessoas que alegaram não ter controle financeiro, a principal justificativa, escolhida por 80% dos entrevistados, foi “Eu gostaria, mas não consigo”. Outros 11% optaram pela resposta “Sei da necessidade, mas acho chato”.

Expectativas

O levantamento do GuiaBolso também revelou que os brasileiros estão mais dispostos a investir em 2017: 41% dos entrevistados disseram que deverão fazer alguma aplicação no próximo ano. Na pesquisa anterior, o percentual era de 40%.

Por outro lado, o percentual de pessoas decididas a se livrar das dívidas em 2017 caiu consideravelmente: passou de 42% no fim de 2015 para 19% agora. Planejadores financeiros recomendam que, antes de pensar em investir, você deve procurar quitar suas dívidas.

O primeiro passo é cortar gastos supérfluos: pode parecer clichê, mas a soma do dinheiro que você gasta diariamente com aquele cafezinho extra no meio da tarde pode ajudar a pagar uma conta no fim do mês.

Em seguida, tente renegociar suas dívidas diretamente com os credores. Muitos deles aceitam acordos vantajosos ao consumidor para não ficarem no prejuízo. Se for o caso, também há a opção de trocar uma dívida mais cara, como o rotativo do cartão de crédito, por uma mais barata, como um empréstimo consignado.

Se for preciso, procure ajuda de um especialista para te ajudar a organizar suas finanças. Veja 20 planilhas de gastos para ajudar a controlar seu orçamento e 9 dicas para sair do vermelho em apenas um dia.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Tudo começa pelo pensamento positivo, porém, é necessário que as promessas de final de ano sejam colocadas em práticas para que os sonhos possam ser realizados.