São Paulo -  Quer aprender a lidar com um colega carreirista ou um chefe que rouba suas ideias? Então feche o livro de gestão, ligue a TV e assista à série americana House of Cards. Ao retratar os bastidores do Congresso americano de maneira ácida, o programa oferece boas aulas sobre a disputa por poder, um jogo que ocorre em qualquer lugar onde existam pessoas com interesses confitantes — como o trabalho, por exemplo.

No dia 22 de setembro, House of Cards concorre ao Emmy, prêmio mais importante da televisão americana. A trama política recebeu indicações em nove categorias, sendo exibida somente via internet, pelo canal Netfix, disponível também no Brasil.

O ex- presidente americano Bill Clinton é um fã confesso do novelão — produzido por David Fincher, dos filmes A Rede Social e O Curioso Caso de Benjamin Button —, que tem o ator Kevin Spacey no papel do protagonista, o deputado canalha Francis Underwood.

Com roteiro e flmagem de primeira, House of Cards — expressão similar à brasileira "castelo de cartas" — mostra as artimanhas e imoralidades que um político graduado pratica para conseguir o que mais deseja: aumentar seu poder.

Para o flósofo inglês Thomas Hobbes  (1588-1679), a tentativa de ampliar continuamente o poder faz parte da natureza do ser humano, ainda que para isso ele precise destruir seus semelhantes.

Esse traço vil está presente no trabalho, muitas vezes ultrapassando os limites morais e éticos. Segundo Hobbes, autor do clássico O Leviatã, as disputas de poder têm três causas — competição, desconfança e fama — e três objetivos — lucro, segurança e reputação.

Todos esses ingredientes estão presentes no universo do trabalho, que é tão cheio de códigos secretos e relações complexas quanto os corredores de Washington ou de Brasília. House of Cards vai nessa linha.

"Tanto na política quanto nas empresas, o que as pessoas buscam é o sucesso", afrma o inglês Michael Dobbs, autor do livro que deu origem a House of Cards, que foi coordenador da campanha eleitoral da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, morta em abril.

Disputar o poder é inevitável na carreira e por isso é importante saber jogar o jogo. Isso não signifca ser canalha como o personagem de Kevin Spacey. Há maneiras de se envolver na política de um grupo sem apelar para a fofoca, o abuso de autoridade ou a bajulação. Mas, desta vez, aprenda com o seriado House of Cards o que não fazer.

As regras do jogo

O que fazer para competir por poder e as melhores frases de House of Cards

Influência

A influência é uma habilidade do político. É a razão pela qual as pessoas fazem coisas por você sem receber ordens. Em House of Cards, o protagonista faz até sermão em uma missa.

"Você precisa infuenciar, assim como faz o personagem da série", diz Fernando Jucá, sócio e presidente da Atingire, empresa de treinamento corporativo, de SãoPaulo. No trabalho, essa qualidade será necessária para engajar pessoas em torno de um projeto ou convencer alguém a destinar um recurso para o seu trabalho, por exemplo. Vale argumentar, desde que sem mentir. 

Citações de Francis (Frank) Underwood

"Você não pode comprar lealdade, Raymond. Não o tipo que eu tenho em mente. Se você deseja merecer minha lealdade, você precisa me oferecer a sua."

"O poder parece com o mercado imobiliário. Quanto mais próximo você estiver da fonte de poder, maior será o valor de sua propriedade."

" O que você tem de entender sobre meu eleitorado é que ele é um povo nobre. Ele tem orgulho da própria humildade. É a força e a fraqueza dele. Se você se humilhar diante dele, ele fará qualquer coisa que você pedir." 

Tenha uma estratégia

Em House of Cards, o objetivo de Francis é ser vice-presidente da República. Para chegar lá, ele arquiteta planos constantemente. Deixando a desonestidade de lado, planejar é bom. "O personagem poderoso sempre tem peças no tabuleiro", diz o coach Edson Carli, autor do livro Autogestão de Carreira (GDT), de São Paulo, que assistiu à série. "Essa é a melhor estratégia para a carreira."

Duas mensagens para a carreira: só tome decisões depois de analisar bem o cenário e revise o tempo todo.

Citações de Raymond Tusk

"Decisões baseadas em emoção não são decisões. São instintos. Que podem ter valor. O racional e o irracional se complementam. Isolados, eles são bem menos poderosos." 

"Eu venci neste distrito onze vezes. Você acha que é apenas sorte e um aperto de mão firme?"

Reúna seus aliados

Em todos os episódios, Francis sempre recorre às pessoas que lhe dão apoio. Até sua esposa, Claire (vivida pela atriz Robin Wright), ajuda. No trabalho, esses contatos são responsáveis por trazer informações relevantes, facilitar o ingresso em áreas às quais não se tem acesso e ajudar a atingir a meta.

Citações de Francis (Frank) Underwood

"O importante é ser ético e franco com eles", diz Edson Carli. E retribuir quando seus amigos precisarem de você.

"Talvez eu tenha pressionado demais, o que é preocupante. Os amigos criam os piores inimigos."

"Quando o golpe é assim tão grande, todos os aliados entram na fila."

"Tenho tolerância zero para traição."

A rede do poder

A rede de apoio não é feita apenas de aliados. Existem contatos menos próximos que são fundamentais. Como todo político, Francis trama conchavos com colegas de Congresso. São rivais que, momentaneamente, unem-se em torno de um interesse comum.

"Essas pessoas endossam o poder", diz Fernando Jucá. Na política, impera a regra da troca de favores. Dentro de limites éticos, é o que deve ser feito no mundo do trabalho. "Ao ajudar alguém, eu crio o vínculo que presume haver uma retribuição", afirma.

Citações de Francis (Frank) Underwood

"Estamos no mesmo barco agora, Zoe. Cuidado para não virá-lo. Eu só posso salvar um de nós."

"Se você quer ganhar minha lealdade, ofereça algo em troca."

"O que ela está pedindo vai custar muito mais do que isso."

Faça o que ninguém mais quer fazer

Uma das formas de obter poder é fazer aquilo que ninguém quer fazer. "Ao prestar pequenos favores, você torna as pessoas dependentes de você", diz o americano Jefrey Pfefer, professor da Universidade Stanford, nos Estados Unidos. Você será reconhecido por conseguir fazer o difícil, que até então todos recusavam.

Citações de Francis (Frank) Underwood

"Meu trabalho é limpar os encanamentos e manter a sujeira saindo."

"Estraguei minha reputação para fazer um trabalho de escravo."

"Sempre precisamos de alguém que faça o trabalho que ninguém quer fazer. A dor que dói, temos de eliminar rapidamente."

"Momentos assim exigemalguém como eu. Alguém que fará o que ninguém tem coragem. Alguém que fará a coisa desagradável. A coisa necessária."

Ofereça favores

Agradar às pessoas é essencial para quebrar resistências. "Só o fato de as pessoas serem ouvidas e sentirem que a opinião é digna de ser discutida, mesmo que não seja usada, já tem um efeito positivo", diz Fernando Jucá. Outras formas de ajudar é dar visibilidade à pessoa, apresentar- lhe bons contatos, ser uma fonte de informação e usar a rede para favorecê-la.

Citações de Francis (Frank) Underwood

"A generosidade é uma forma de poder, Zoe."

Boca fechada

Nas relações, você não precisa contar tudo para todo mundo. Saber selecionar o que cada colega deve saber é essencial para ter sucesso na estratégia. É como criar um personagem para cada um.

Citações de Francis (Frank) Underwood

"As pessoas ao seu redor só prestam atenção naquilo que você mostra", afrma Jefrey Pfefer. Se você tem mais intimidade com determinada pessoa, por exemplo, pode abrir certas informações. Do contrário, edite-as.

"A partir deste momento, você é como uma rocha. Não absorve nada, não diz nada  e nada quebra você."

"Afinal, não somos nada mais, nada menos do que escolhemos revelar."

Tópicos: Arrivistas profissionais, Ascensão profissional, Carreira e Salários, Carreira, Netflix, Empresas, Programas de TV, Séries americanas, TV, Televisão