São Paulo (SP) - Da admiração vem a vontade dos jovens de trabalhar e crescer na empresa. Bastam alguns minutos de conversa para perceber que eles se identificam com o ambiente corporativo do qual fazem parte — tanto que a companhia mereceu o destaque em Identidade neste ano.

"Tenho orgulho de trabalhar aqui", diz uma funcionária. Segundo ela, os valores corporativos, como a agilidade no atendimento aos clientes e a busca de diferenciais de mercado, se refletem no modo como todos trabalham — o que também impacta na satisfação dos clientes pela marca Ticket, pertencente à empresa Edenred, líder mundial em cartões e vouchers de serviços pré-pagos.

Entre os empregados com idade entre 18 e 26 anos, 93% afirmam conhecer e concordar com os objetivos e com as condutas da organização. Muito desse direcionamento é dado pelos próprios chefes, abertos a ouvir e a explicar. "Já tive dois gestores maravilhosos aqui, que me ajudaram muito, inclusive com dicas de cursos e faculdades", diz uma funcionária.

Além do processo anual de feedback com o gestor direto (elogiado pelos empregados), há ainda iniciativas como o Jogo Rápido, realizado com a diretora de RH e responsabilidade social, Edna Rodrigues Bedani. "São encontros de 30 minutos, nos quais conversamos sobre tudo", diz Edna.

Os oitos diretores executivos, assim como o presidente, também se esforçam para se reunir com o time pelo menos duas vezes por ano. Direção, feedback e educação — tudo o que os jovens gostam. "Temos uma grade de treinamento por nível de carreira, mas a meta é propiciar pelo menos dois treinamentos de quatro horas de duração por ano", diz Edna.

Uma vez por ano acontece a Jornada da Educação, semana de palestras que abordam diversos temas, como inovação, gestão do tempo e carreira. "Aqui, temos acesso a muitos cursos", diz um funcionário. "Às vezes, acompanhamos mais de uma palestra por mês", afirma uma jovem. "A empresa não deixa ninguém ficar na zona de conforto, é preciso aprender sempre mais."

Eles também contam com um curso gratuito de inglês formatado no computador, disponível para todos. Quem preferir estudar fora do ambiente de trabalho pode obter descontos nas redes de ensino que assinam acordo com a empresa. Quer mais? Quem tira nota maior que 6 no Vestibular Edenred (o programa de bolsas de estudo da empresa, acessível por meio de uma prova de conhecimentos gerais e sobre a companhia) ganha 300 reais todo mês para ajudar na mensalidade da faculdade.

Contudo, em 2012, sobraram vagas no programa. Já as bolsas para pós-graduação, de 500 reais por mês, dependem da indicação dos chefes. Outra iniciativa elogiada no que se refere à educação é a biblioteca virtual, disponível para todos, chamada de Nuvem de Livros.

No entanto, a Edenred ainda se esforça para entender os jovens — mas os executivos têm consciência de que o primeiro passo da mudança deve vir deles. Como diz a executiva de RH: "Acho esquisito ver que um funcionário postou algo no Facebook às 16 horas, em pleno horário de trabalho. Mas por que reclamar se ele cumpriu o que tinha para fazer naquele dia? Isso exige um reposicionamento de todos da empresa".

Ponto(s) positivo(s) Ponto(s) negativo(s)
 A presença de profissionais de saúde, como psicólogo, nutricionista e cardiologista, para o atendimento dentro da empresa é valorizada, assim como a vacina contra o HPV, oferecida às funcionárias. Os jovens acreditam que os gestores deveriam ter liberdade para conceder reajustes salariais,  e não depender tanto do RH. nem todos os superiores se empenham para promover os funcionários.

Tópicos: Melhores Empresas para Começar a Carreira, Carreira jovem, Mercado de trabalho, Empresas, Ticket, Empresas francesas