São Paulo (SP) - Na rede de hotéis Ibis, que pertence ao grupo francês Accor e que inclui também a bandeira Ibis Budget, a regra é clara: todo mundo deve saber tirar a bandeja da mesa e forrar a cama do hóspede.

E essa filosofia, de que os colaboradores precisam entender todas as etapas e tarefas envolvidas na hotelaria, está presente nos treinamentos oferecidos nas unidades.

Alguns cursos são comuns a todos os cargos e colaboradores, como o Navegando no Mundo Accor (com informações gerais sobre a rede francesa), o Contrato 15 Minutos (sobre o compromisso em atender à demanda dos clientes em 15 minutos, no máximo) e o PIC – Uma Noite no Ibis, (sobre normas de atendimento).

Como todos passam por esses treinamentos quando entram, até os líderes sabem arrumar a cama ou montar a mesa. Aliás, a “liderança pelo exemplo e pela parceria” e o ambiente propício para o aprendizado são muito valorizados pelos empregados jovens.

"Meu gestor me ouve e tem o jeito Ibis de ser: é muito alegre e não tão formal assim", diz uma funcionária. "A gente trabalha junto. Já ajudei a tirar pratos e bandejas das mesas com meu chefe no dia em que uma funcionária faltou", afirma outro funcionário. "Aqui, a gente tem de estar pronto para fazer tudo e resolver qualquer problema", diz outro jovem.

O diretor de RH da Accor para América Latina, Fernando Viriato de Medeiros, explica que a empresa tem como objetivo ter em seus quadros jovens "alegres, descontraídos, simples na postura". "Não vai longe quem não tem satisfação em atender bem", ele diz. Mostrando serviço e gentileza, dizem os jovens, é possível crescer na empresa. Pena que os salários estejam abaixo do que deveriam.

"A hotelaria, de modo geral, paga mal mesmo", afirma uma jovem. "Mas a Accor, como empresa líder do setor, deveria dar o exemplo e pagar melhor." Está dado o recado.

Ponto(s) positivo(s) Ponto(s) negativo(s)
Todos devem aprender a se virar, o que dá aos jovens a confiança de que eles são capazes de se sair bem em qualquer situação. A liderança é treinada para ouvir e trabalhar com a equipe. Além de baixos salários, o trabalho é pesado, o que exige horas extras. A possibilidade de mudar de cidade para assumir posições de gerência atrapalha os planos de quem quer se estabelecer em sua cidade.

Tópicos: Hotelaria, Hotéis, Ibis, Melhores Empresas para Começar a Carreira, Carreira jovem, Mercado de trabalho