Barueri (SP) - Inovação é a palavra de ordem na companhia química DuPont, que pretende investir 10 bilhões de dólares em pesquisas e lançar 4.000 produtos até 2020.

Por isso, há a preocupação em tornar o ambiente corporativo propício à criatividade e ao diálogo. Desde o ano passado, desenvolver talentos passou a ser um dos itens da avaliação de desempenho de 100% dos gestores. Eles são orientados a ajudar cada um da equipe a planejar a carreira, definir metas realistas e desenvolver as competências necessárias para progredir.

É um avanço que promete melhorar a qualidade do feedback dado à moçada. “Nem sempre nos explicam por que não somos promovidos, mesmo quando preenchemos os pré-requisitos para a função e temos boa nota de desempenho”, diz um jovem.

Dar ferramentas a quem vai ocupar posições-chave é outra questão vista com atenção pela DuPont, que oferece um módulo de treinamento específico para futuros líderes. “Essa etapa é focada no autoconhecimento, para que os jovens entendam seu papel e vejam que não se trata apenas de cumprir as próprias metas.

É preciso dedicar tempo para compreender o outro”, diz Claudia Pohlmann, diretora de RH. Em uma das etapas, os alunos participam de um simulador de gestão, coordenando uma equipe virtual durante cinco semanas. Em 2012, foi criado o programa de trainee, que teve mais de 10.000 inscrições e foi formatado com base nas sugestões dos jovens.

Mesmo com uma rotina intensa, eles garantem que, além do aprendizado, têm também qualidade de vida. Esse é um dos motivos que levam a DuPont a apresentar o segundo menor índice de rotatividade entre os jovens, se comparado ao das outras empresas presentes neste guia: apenas 6,97%.

“Agora, há limite de horas extras. Para trabalhar no fim de semana, é preciso aprovação da diretoria”, diz uma funcionária. 

Ponto(s) positivo(s) Ponto(s) negativo(s)
 A política de bolsas de estudo e o cardápio de treinamentos são considerados ótimos. Há incentivo para a sugestão de ideias, com reconhecimento financeiro para as mais inovadoras. O plano de carreira é mais claro para aqueles com cargos a partir da média gerência do que para os iniciantes, que sentem dificuldade de desenhar os próximos passos. O subsídio para alimentação poderia ser maior.

Tópicos: Empresas, DuPont, Empresas americanas, Melhores Empresas para Começar a Carreira, Carreira jovem, Mercado de trabalho