São Paulo - Identificar executivos com potencial de liderar as empresas de amanhã. Essa era a proposta do CEO do Futuro, projeto da VOCÊ S/A que teve início em 2001, contou com sete edições e foi realizado em parceria com Korn/Ferry e Fundação Instituto de Administração.

Em sua primeira edição, recebeu 1.000 currículos. Os candidatos tinham o histórico auditado e as competências mapeadas. A informações eram confrontadas com as habilidades exigidas para ser presidente. O perfil dos vencedores foi publicado na VOCÊ S/A.

Dos 104 eleitos, 24 se tornaram presidente de empresa. O prêmio foi criado nos primeiros anos do Plano Real (de estabilidade econômica, portanto), quando centenas de empresas chegavam ao país ou estavam expandindo seus negócios. As companhias tinham urgência em identificar líderes — e o CEO do Futuro prestou esse serviço.

O prêmio teve sua última edição em 2008. A queda do número de inscrições motivou a decisão de encerrar o projeto, que deixou história. Em 2003 foi fundado o Instituto CEO do Futuro, que dá cursos para jovens de baixa renda, de 18 a 25 anos, se desenvolverem profissionalmente — 300 deles já foram capacitados.

No LinkedIn, o grupo CEOs do Futuro conta com 78 executivos que estiveram nas páginas da VOCÊ S/A.

Marcelo Miranda

35 anos, CEO do Futuro em 2006,  se tornou presidente da construtora BS em 2009. Atualmente comanda a Precon Engenharia.

Quem é ele: engenheiro e líder precoce, Marcelo assumiu a área financeira da construtora Andrade Gutierrez aos 23 anos. Desde então, os desafios vem aumentando.

Conselho de carreira: "Nunca perca seus ideais. Quando você começa trabalhar só por dinheiro e por meta, as coisas perdem o sentido".

João Ramires

39 anos, CEO do Futuro em 2003, assumiu a direção da Coca-Cola Guararapes em 2004. É o atual gerente-geral da Coca-Cola no Brasil.

Quem é ele: carioca, administrador de empresas, João é um workaholic diagnosticado. Aos 23 anos, já estava com pressão alta. Hoje, faz esportes e tem uma vida regrada.

Conselho de carreira: "Não se contente com soluções simplistas".

Anna Chaia

44 anos, CEO do Futuro em 2002, se tornou presidente da L’Occitane no Brasil em 2009. Em agosto do ano passado, a empresa anunciou que optou por uma gestão francesa e nomeou Benjamin Beaufils presidente.

Quem é ela: formada em marketing, passou por diferentes setores de grandes empresas, como Unilever, Natura e Whirlpool.

Conselho de carreira: "Invista na sua formação. Eu tentei ser consistente desde o começo, investindo também na prática".

Rodrigo Santos

38 anos, CEO do Futuro em 2005, se tornou presidente da Monsanto em janeiro deste ano

Quem é ele: engenheiro agrônomo, Rodrigo é tido pelos pares como um profissional inovador e criativo.

Conselho de carreira: "Tenha um olhar empreendedor, veja o positivo das coisas e busque os porquês".

Tópicos: Bebidas, Coca-Cola, Empresas, Bebidas e fumo, Refrigerantes, Empresas americanas, Executivos, L'Occitane, Liderança, Gestão, Monsanto, Presidentes de empresa, Talentos