Dólar R$ 3,28 0,39%
Euro R$ 3,67 -0,04%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,95% 63.257 pts
Pontos 63.257
Variação 0,95%
Maior Alta 5,04% SMLE3
Maior Baixa -3,99% MRFG3
Última atualização 24/05/2017 - 17:20 FONTE

Especialista britânico aponta acertos no setor de saúde do Brasil

O britânico Mark Britnell defende que o Brasil crie uma avaliação nacional do atendimento nos hospitais

São Paulo — Em sua carreira, o britânico Mark Britnell se especializou em administração na área de saúde. Ele trabalhou no setor público, foi diretor-geral do National Health Service (uma espécie de SUS do Reino Unido) e também dirigiu hospitais. Nos últimos oito anos, Britnell lidera a área de saúde da consultoria KPMG no mundo e auxilia empresas e governos a melhorar a gestão de hospitais e o atendimento a pacientes. Em entrevista a EXAME, ele falou sobre as medidas que o Brasil pode tomar para ter um sistema de saúde mais eficiente e de qualidade.

Exame – O senhor escreveu um livro com o título Em Busca do Sistema de Saúde Perfeito. É possível construir um sistema de saúde assim?

Britnell – Não existe um sistema de saúde perfeito. Mas acredito que cada país tem algo a ensinar e algo a aprender. Por isso, no livro descrevo 12 características dos melhores sistemas de saúde do mundo que servem de modelo. Inclusive, o Brasil tem características que são modelos para o mundo.

Exame – Quais são elas?

Britnell – São o Programa de Saúde da Família e o Sistema Único de Saúde, o SUS. Eles ajudaram a melhorar a saúde das famílias mais pobres e até hoje são um modelo que inspira os demais países em desenvolvimento. Sei que há problemas, mas esses programas são preciosos e devem ser protegidos.

Exame – Apesar de o modelo ser bom, na prática a saúde pública é muito ruim. Como lidar com essa situação?

Britnell – Na minha opinião, o que o Brasil precisa fazer com urgência é criar um sistema nacional de avaliação da qualidade dos hospitais públicos e privados. Ao medir a qualidade, é possível definir metas para melhorar o atendimento.

Exame – Cabe ao governo definir o padrão de qualidade?

Britnell – Sim. O setor privado e os médicos devem ser consultados para definir quais são os padrões de qualidade. Mas o governo deve ser o principal mantenedor.

Exame – Algum país já teve êxito com uma medida assim?

Britnell – Sim, o Reino Unido. Lá existe uma agência independente chamada National Institute for Health and Care Excellence, que monitora os hospitais e busca padronizar a qualidade do atendimento em todo o país. É algo que pode ser adaptado e aplicado no Brasil também.

Exame – Quais são as barreiras para adotar esse sistema?

Britnell – Muitos diriam que é a falta de financiamento público. É verdade. Fica difícil atingir altos níveis de qualidade quando falta dinheiro para a compra de remédios ou de material. Mas, para mim, a falta de recurso não deve ser um impedimento para melhorar a qualidade. O foco na qualidade ajuda inclusive a tornar os gastos públicos mais eficientes.

Exame – O que mais pode ser feito para aprimorar o sistema de saúde brasileiro?

Britnell – É preciso abraçar a tecnologia e permitir consultas médicas a distância, via computador ou smartphone. Ainda há regulações que impedem o Brasil de avançar nesse campo, por causa de uma resistência dos médicos. Isso tem de acabar. É uma medida que ajudaria muito as comunidades distantes dos grandes centros, no Norte ou no Nordeste. Na Índia, por exemplo, existem até call centers com médicos e enfermeiros especializados que orientam pacientes por telefone e receitam remédios. A prescrição é enviada à farmácia, e não é preciso ir a um consultório ou a um hospital. Isso reduz os custos. O Brasil poderia ter algo semelhante.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s