Aguarde...

Varejo | 03/01/1996 00:00

José Galló

EXAME

O executivo gaúcho José Galló viu em 1995 os investidores tirarem o chapéu para seu trabalho de resgate da Renner, a mais tradicional rede de lojas do Rio Grande do Sul. Ainda em setembro de 1994, sob o impacto dos prejuízos dos anos anteriores, o valor de mercado da empresa era de 25,5 milhões de dólares. Hoje é de 89 milhões. "Apostei que lojas de departamentos bem focadas e especializadas seriam viáveis", diz. Ele passou a vender de tudo um pouco, mas fez das roupas femininas o forte da rede. O vermelho sumiu. Investidores estrangeiros, representados pela Goldman, Sachs e pela Smith Barney, tornaram-se sócios da empresa. Nas onze lojas da Renner, espalhadas entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, os caixas trabalharam em ritmo acelerado. O faturamento de 1995 aumentou 70% em relação a 1994 e deve chegar aos 180 milhões de dólares. Tudo isso, claro, despertou a atenção da concorrência: a C&A deflagrou uma guerra de promoções na capital gaúcha na tentativa de barrar a expansão da Renner, mas não adiantou. Em 1996, a Renner abre três lojas em São Paulo.

 

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados