Dólar R$ 3,28 0,39%
Euro R$ 3,67 -0,04%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,95% 63.257 pts
Pontos 63.257
Variação 0,95%
Maior Alta 5,04% SMLE3
Maior Baixa -3,99% MRFG3
Última atualização 24/05/2017 - 17:20 FONTE

Imóvel para vítimas de enchentes está pronto – falta todo o resto

O empreendimento, voltado para famílias de baixa renda vítimas das enchentes de 2011, terminou em 2015, mas ainda falta todo o resto

São Paulo — Um dos erros mais comuns da gestão pública no Brasil é a falta de planejamento. Eis mais um exemplo,  que ocorre no conjunto Residencial Parque, em Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro. Trata-se de um projeto que já consumiu 135 milhões de reais da Caixa Econômica Federal, da prefeitura e do governo estadual. A construção do empreendimento, voltado para as famílias de baixa renda vítimas das enchentes de 2011, terminou em 2015.

Hoje, os prédios estão prontos e parte das famílias que ocuparão os 1 600 apartamentos já sabe qual será sua unidade. Mas as chaves ainda não vieram. O motivo? Cinco anos após a inundação, falta todo o resto: rede de água e esgoto, luz e até mesmo um acesso para pedestres. O terreno fica às margens de um trecho perigoso da BR-116, mas as obras de uma passagem subterrânea só tiveram início no ano passado por pressão de uma associação de futuros moradores.

De acordo com a prefeitura, a empresa contratada para as obras de urbanização deve concluir os trabalhos em 60 dias. Até lá, os moradores terão de enfrentar outro drama: boa parte deles vive de aluguel custeado pelo governo fluminense e, devido à crise nas finanças públicas, outro enrosco enorme do governo esta-dual, os repasses de 500 reais para arcar com a moradia estão com atraso de até dois meses.

Segundo o governo estadual, os pagamentos só devem voltar ao normal após a quitação do salário dos servidores públicos, que está atrasado desde outubro. Enquanto isso, os apartamentos estão às moscas.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Se no futuro você saber alguém que visita ou frequenta locais
    como os que descrevemos a seguir, alerte-as sobre transe que correm
    de serem iludidas, de se tornarem vítimas de espertalhões ou
    gente de má índole, do qual único objetivo é explorar financeira e materialmente essas pessoas. http://eal.guildlaunch.com/tools/index.php?display_url=http%3A%2F%2Fwww.templodequimbanda.com.br%2Ftrabalhos-distancia-funcionam%2F&/contact.php&cache=yes

  2. Se no futuro você saber alguém que visita ou frequenta locais como os que descrevemos a seguir, alerte-as sobre transe que correm de serem iludidas, de
    se tornarem vítimas de espertalhões ou gente de má índole,
    do qual único objetivo é explorar financeira e materialmente essas pessoas. http://eal.guildlaunch.com/tools/index.php?display_url=http%3A%2F%2Fwww.templodequimbanda.com.br%2Ftrabalhos-distancia-funcionam%2F&/contact.php&cache=yes

  3. No Abadia Iniciático de Lúcifer, os Exús, Pombo-giras e também Malandros são tratados como Reis e também Rainhas,
    Senhores e também Damas. http://nl.abuse.26l.mobi/?url=http%3A%2F%2Fwww.Templodequimbanda.Com.br%2Fseja-sincero-com-seu-sacerdote%2F

  4. Caso lecionando não consiga ir até a obra original,
    este possui a opção de reportar um autor que
    faz citações referentes a essa obra. http://yiweijie1.freehostia.com/xoops-2.4.2-tw/htdocs/modules/profile/userinfo.php?uid=220992

  5. NBR 14724, 4.1.9 Elemento obrigatório, que consiste em uma
    versão do resumo em linguagem de vulgarização externo (em inglês Abstract,
    em ibérico Resumen, em gálico Résumé, a título de exemplo). http://clanphx.altervista.org/index.php?mod=users&action=view&id=723090

  6. Erguiam totens de Ossos, pintavam seus corpos de negro e colorado,
    bebiam, fumavam e cantavam com seus atabaques hinos a suas
    divindades. https://quixapp.com/headers/?r=http%3A%2F%2Fwww.templodequimbanda.com.br%2Fcomo-funcionam-os-trabalhos-de-amarracao%2F

  7. É importante lembrar que para fazer um projeto com objetivo de práticas pedagógicas é necessário
    fazer um cálculo, para descobrir quanto custará para os cofres públicos, ou para as escolas particulares se de forma
    decidirem ou ainda a projetos comunitários em bairros carentes. http://www.lov-c.aq.pl/profile.php?mode=viewprofile&u=7872