A influência do Off no On | EXAME.com
São Paulo
Germano Luders
Carregando

A influência do Off no On

Gustavo Macedo

impacto-offline-online

 

Já sabemos que a mídia online, principalmente as redes sociais, mudaram a rotina de quem produz mídia offline. Que atire a primeira pedra quem nunca foi impactado por um tuíte bombástico. Porém, abordarei o tema inverso: o impacto das ações de marketing offline sobre a mídia online e como isso influencia o comportamento do consumidor.

Antes de tudo, proponho o exercício de lembrar como era o mundo sem a internet. Nada estava a um clique de distância, a informação era mais escassa e as pessoas precisavam de maior esforço para consegui-la. Muitos consultavam as páginas amarelas atrás de telefones, pesquisavam os melhores preços de gôndola em gôndola, perguntavam ao vizinho sobre a experiência com a marca x ou y. Ou seja, realizavam buscas muito antes de conhecermos o famoso Google. Buscar sempre fez parte do cotidiano das pessoas e, na internet não é diferente, os mecanismos que hoje usamos para as buscas são como prateleiras digitais.

Segundo pesquisa da iProspect Brasil e do Google, 79% dos consumidores impactados offline realizam buscas online para saber mais informações sobre o produto ou serviço anunciado. Este impacto pode ser por meio do comum boca a boca, de anúncios de televisão, jornal impresso, revista ou rádio.

Tomando como exemplo um comercial de TV, temos o seguinte cenário: o telespectador moderno, que assiste TV e ao mesmo tempo navega na internet munido de seu celular, notebook ou tablet. Assim que é impactado, ele pesquisa imediatamente o que viu no ambiente online e espera encontrar respostas rápidas para o que procura. É neste exato momento que entram os mecanismos de buscas. O terreno dos mecanismos dessas buscas é fértil. Os algoritmos recebem melhorias frequentes para que os resultados de pesquisa sejam entregues de forma simples, rápida e relevante aos usuários. Mas essa relevância não depende só do Google, do Bing, do YouTube, entre outros, mas  também de estratégias de marketing para que a marca anunciada esteja presente nos resultados.

Como o anúncio offline influencia a busca online é fundamental que este efeito seja pensado desde o planejamento e na escolha das keywords das campanhas de SEM (SEO e Links Patrocinados), incluindo signos utilizados no offline, como slogans, jargões, frases de efeito, nome dos artistas, elementos de cena, título da oferta, nome do veículo, nome do evento ou programa e, claro, as palavras-chave “comercial”, “anúncio” e “propaganda”. Pense que o usuário impactado pode digitar qualquer termo visto offline no campo de busca e, por isto, é importante cobrir todas as possibilidades para o seu resultado seja o mais relevante dentre todos os outros apresentados pelo mecanismo de pesquisa e ganhe o tão valioso clique.

Devemos considerar também o pós-clique e a experiência deste usuário ao chegar no que chamamos de landing page. Ele deve encontrar o que procura não só no resultado de busca, mas também na página de destino linkada ao anúncio. Esta página deve apresentar um conteúdo de acordo com o tema digitado na busca, de forma objetiva e com boa usabilidade na navegação. Por isso, fazer o cross entre mídias online e offline é fundamental. Muitas vezes, o não desenvolvimento dessa estratégia conjunta é a falta de crença ou o baixo orçamento. O futuro do marketing integrado depende de pessoas que entendam que esses dois mundos, mesmo que pareçam diferentes, começam a traçar caminhos paralelos. É essa parceria, no entanto, que contribuirá para resultados ainda melhores da companhia e valorização da marca do cliente.

Comentários