As melhores companhias para o mundo | EXAME.com
São Paulo
Germano Luders
Carregando

As melhores companhias para o mundo

Danilo España

best-for-the-world

O mundo anseia e busca por novos modelos, sejam educacionais, políticos, empresariais ou sociais. Está claro que continuar vivendo modelos engessados impede a evolução dos homens e das organizações, amarra nossos braços e pernas e nosso poder criativo.

Interessante como estamos revendo por exemplo o conceito de “sucesso”, como ouvimos nas respostas ao redor do mundo ele pode ser algo bem relativo, alguns o relacionam com carreira e dinheiro, outros com realização pessoal. No Brasil, de acordo com nossa pesquisa, quando questionamos sobre motivação no trabalho, apenas 16% se motiva pelo salário. Estão acima desse percentual as experiências aprendidas (36%), as atividades que executa (33%) e novas oportunidades (26%). Com isso fica fácil perceber que a “satisfação pessoal” muitas vezes pode estar acima do conceito de “sucesso profissional” e do salário. Bacana refletir sobre o que estamos buscando: sucesso ou satisfação?

Recentemente tivemos a oportunidade de entrar em contato com um novo modelo de certificação, conhecido como “B” Corporation, que sugere uma nova visão sobre o sucesso.

B corporation

Não sei se você já ouviu falar, mas esse selo visa certificar não apenas “as melhores companhias do mundo”, mas “as melhores companhias para o mundo”. Essa mudança de paradigma instiga uma competição saudável, descobrir e prestigiar as melhores companhias para o mundo certamente é algo inspirador. Esse modo de pensar e agir está mudando definitivamente o rumo do nosso planeta. A “B” Corporation já está em 27 países, sendo 830 companhias certificadas ao redor do mundo.

B corporationPara conseguir o selo “B” Corporation são avaliados os impactos da companhia na comunidade, no meio ambiente, na responsabilidade, nos colaboradores e consumidores. A cada dois anos uma nova auditoria é realizada e para manter o selo todas essas áreas devem ter melhorado. Mas a grande diferença é que esse não é um selo de padrões técnicos de produção, serviços e logística; é também um selo de gestão de pessoas, posicionamento sócio-ambiental, em que as empresas estão mais preocupadas em serem boas no que se propõem a fazer sem se esquecer de serem boas para o mundo. Somar é mesmo a bola da vez. Com certeza, colaboração e cooperação são fatores necessários para que essa realidade aconteça.

A tal da “responsabilidade social” deixou de ser apenas um slogan bonitinho e está na mente e na meta dos jovens e adultos que querem deixar um legado para as futuras gerações, querem deixar o mundo mais evoluído do que encontraram e acima de tudo, querem fazer a diferença para melhor! E por que não as empresas se preocuparem com isso?

É desse tipo de iniciativa que precisamos; uma maneira simples e estimulante de ter cada vez mais empresas que prezem pelo lado humano, afinal, o mundo empresarial e profissional é formado por pessoas. As empresas estão inseridas na sociedade e  sua influência se dá por meio de produtos, serviços, da relação com os funcionários, da reponsabilidade social e de diversas maneiras.

E a empresa que você trabalha é uma empresa “B” ? Que tal perguntar se os administradores ou diretores conhecem essa iniciativa?

Logo Walk and Talk (Pequeno) Por Danilo España

 Clique para saber mais sobre o Walk and Talk.

Comentários