Livre-se da rentabilidade medíocre | EXAME.com
São Paulo
Germano Luders
Carregando

Livre-se da rentabilidade medíocre

Mauro Calil

Recebi tristemente a notícia de que somente 20% dos brasileiros economicamente ativos são capazes de formar reservas financeiras.

O número dos que não conseguem o feito é tão expressivo que permeia toda a sociedade independente de seu nível de renda, ou seja, mesmo aqueles que fazem fortunas mensalmente podem passar por dificuldades financeiras e poucos estão preparados para mudar esta realidade.

Um dia destes, um empresário de médio porte, que estava no clube dos 20% formadores de reservas, me procurou para uma consulta de clínica financeira pois, estava insatisfeito com o rendimento de suas aplicações na pessoa física. Recebia pífios R$14.000,00 por mês (em média) por pouco mais de R$3,2 milhões aplicados. Algo como 0,44% ao mês de rentabilidade bruta.

Rapidamente vimos algumas situações a serem melhoradas, como ter uma real estratégia de investimento na parcela de renda variável (ações) e não achar que quando sobre é hora de vender e quando cai deve-se esperar a recuperação. Além disso, iniciar uma boa carteira de fundos imobiliários que não existia em seu portfólio. Mas, principalmente, retirar todos, absolutamente todos os recursos da caderneta de poupança para, dentro de um plano adequado a este cidadão especificamente, potencializar ganhos que permitam ter o dobro de hoje em 5 anos, ou R$6,4 milhões.

Neste atendimento o potencial de ganho imediato foi dos R$14mil para R$20mil e podendo chegar a R$30 mil mensais com a mesma quantia, se de fato a estratégia da renda variável que traçamos, seja adotada pelo meu consultado com seu gerente bancário. Será que vai conseguir?

Siga e aproveite as dicas nas redes sociais:
www.facebook.com/AcademiaDoDinheiro
Twitter: @calilecalil

Comentários