O reencontro de Portugal | EXAME.com
São Paulo
Germano Luders
Carregando

O reencontro de Portugal

Fábio Pereira Ribeiro

Na última semana estive em Portugal para agendas profissionais referentes à Educação Superior e Cooperação com o Brasil, e além de muito satisfeito com os resultados promissores e um futuro muito certo, fiquei muito impressionado com a retomada, de fato, de Portugal através de um verdadeiro reencontro com a sua essência, o turismo.

Os portugueses reencontraram sua essência. Com tanta história, uma das melhores culinárias do mundo, baixo custo de hospedagem e gastronomia, boa malha aérea e boas estradas, diversos pontos turísticos de todas as formas para todos os gostos, Portugal conseguiu mostrar ao mundo, que depois de uma grande crise internacional, um país com diversos problemas sociais e econômicos pode se reinventar.

Para um pequeno exemplo, Lisboa está lotada sem parecer uma Nova York, ou uma Londres, quiçá uma Beijing. Você consegue andar tranquilamente, inclusive sob a ótica de segurança, você consegue curtir, se divertir, e principalmente comer maravilhosamente, e na boa, tudo muito barato. De Lisboa você pode partir para os principais pontos turísticos do país de forma rápida, segura e barata, além de estar na porta de entrada para toda Europa.

Fiquei impressionado com tudo limpo, com tudo arrumado, organizado, e com muitos turistas, do mundo todo, principalmente da Europa, dos Estados Unidos e da Ásia. Ultrapassaram os brasileiros.

Estive no Porto, maravilhado, que organização, ou como diria Hemingway sobre Paris, a cidade do Porto é uma Festa. E tem Gaia, que na minha opinião, singela, uma verdadeira festa de Baco no melhor do bom sentido.

Falo isso de forma alegre, pois percebo que os países precisam se reencontrar. Em tempos tão nefastos, alguns de fato encontram seu futuro no seus verdadeiros valores.

Lisboa - Fonte: www.visitportugal.com

Lisboa – Fonte: www.visitportugal.com

Por exemplo, Lisboa ganhará até 2018 mais cinquenta novos hotéis. As universidades já formam novos profissionais. Estive com o Grupo Pedago, em Odivelas, em uma das suas instituições, o ISCE que tem com o turismo uma das suas principais carreiras, inclusive com a formação de Mestres. Como também estive com o grande chef internacional, Vitor Sobral, em sua Tasca da Esquina em Lisboa, e pude perceber, em plena segunda-feira, que Lisboa é uma verdadeira festa gastronômica.

Recomendo Portugal, e viva a terrinha!

P.S.: O Brasil precisa olhar um pouco mais para os exemplos portugueses. Com tanta riqueza que nosso país tem, não tem sentido perdermos tantas oportunidades na indústria do turismo.

Comentários