Fala sério, algoritmo | EXAME.com
São Paulo
Germano Luders
Carregando

Fala sério, algoritmo

Alfredo Duarte

Socorro Watson, o computador cognitivo que pode ensinar eufemismo, idiossincrasias e metáforas complexas para quem desenha algoritmos, formata motores de busca e acha que tudo pode ser uma combinação de números e fórmulas.

Digitei outro dia “camisa de onze varas” e apareceram diversos links patrocinados e anúncios de Camisas de vários tipos, além de um comparativo de preços de varas de pesca. Obrigado, mas não!

Tá certo, cobrir todas as possibilidades de interesse é inteligente, mas não filtrar exceções óbvias, não é.

Pesquisei pneus de carro, comprei, e por duas semanas continuei recebendo ofertas de vários fornecedores, inclusive do que me vendeu. A captura do meu IP pode ter sido efetiva, mas o resultado pecou em gênero, número e grau. Já aconteceu com você?

Isso pode ser intenção de venda, mas se é deve ser a forma menos inteligente de passar da intenção para a realização.

Pode estar no radar dos gestores parametrizar, padronizar e informatizar tudo. A gestão fica mais controlável na mesma medida em que se torma mais impessoal, mais fria, mais distante.

Os gurus falam em valor da experiência e os processos ficam cada vez mais impessoais. O humanismo está se danando.

A padronização está se alastrando inconsequentemente entre provedores de serviços em geral. Já torceu o bico com planos de saúde, TV a cabo, telefonia móvel, aviação e serviços bancários em geral?

O processo pode ser kafkiano. Socorro Franz!

Quem precisa de algum tipo de assistência e não dispõe no momento de conexão de internet – meio impessoal e prioritário de muitas operadorastem que descobrir o número de telefone, esperar meses para ser atendido e possivelmente vai ficar pendurado em vários momentos da conversa, “obrigado por ter aguardado”, e, a qualquer momento, derrubado.

A tática sugere vencer pelo cansaço, como se isso resolvesse o problema. Acha que eu estou exagerando? Posso estar, mas a prática é uma visão antecipada do inferno.

O futuro tem obrigações com a evolução, transformação, inovação, mudança. Tudo bem, só não precisa ser obtuso, mesquinho e pobre de espírito. Fala sério, algoritmo.

AlfredoDuarte

 

 

 

 

 

Alfredo Duarte
Consultor e Palestrante parceiro do Grupo Empreenda.
É colunista do Blog do Management da EXAME.com
http://grupoempreenda.com.br/alfredo-duarte/

A Empreenda presta serviços de consultoria em:

  • Estratégia Empresarial
  • Desenvolvimento de Líderes e Equipes
  • Eficácia Comercial / Qualidade de Atendimento
  • Qualificação e Desenvolvimento de Canais e Parceiros
  • Family Business
Comentários