Blog do Management - Blog do Management - Qual o significado de manangement ou gestão - EXAME.com Blog do Management | EXAME.com
São Paulo
Germano Luders

Blog do Management

Carregando

Vendedor tem que ser resiliente todo dia

Alfredo Duarte

Lembra do que aconteceu com Ronaldo Nazário, o fenômeno? Já havia tido sérios problemas no joelho em outros momentos, mas no dia 12 de abril de 2000, quando jogava pela Inter de Milão, deixou meio mundo perplexo ao desmoronar em campo no estádio Olímpico de Roma com o tendão patelar do joelho direito completamente rompido. Você viu?

Treinar nunca foi tão importante

Airton Carlini

Num momento como o que estamos vivendo, sabemos que treinar pessoas é sempre um ponto onde as empresas, preocupadas com o fluxo de caixa e redução de despesas, acabam cortando ou ao menos diminuindo. Dá para entender esta forma de pensar? Dá, mas não dá muito. Quer dizer. Quem tem a “caneta” na mão precisa cortar e quer cortar rápido. Não dá para esperar. É preciso tomar atitudes imediatas. Então […]

Quanto você entende de gestão?

Alfredo Duarte

Quando deixou o governo, lá por 2010, o então presidente Lula declarou que “era fácil dirigir o Brasil”. Quando secou o poço chinês e o vento mudou de direção nos descobrimos menos aptos e menos prontos para os desafios que pedem mais do que volição e retórica. Na mesma batida, a presidente Dilma construiu sua expertise em gestão na área de energia. Hoje temos as duas maiores estrelas desse segmento […]

Trabalhando Profissionalmente na Empresa Familiar

Eduardo Najjar

Pergunte a opinião do fundador sobre os riscos na participação de membros da família, no  seu negócio.  A resposta será um sonoro  “não existem” !  Construí esta empresa para minha família. Até determinado ponto, a razão está com o fundador. Os riscos tornam-se realidade a médio prazo, quando membros da segunda,  terceira, ou demais gerações assumem postos de trabalho no negócio familiar.  Ou quando o fundador não mais está no […]

O atraso “padrão” não é contingência, é ofensa.

Alfredo Duarte

São Paulo, às vezes, parece que institucionalizou a cultura do atraso. O padrão está em torno de 30 minutos. O fenômeno de combinar um horário e chegar depois não é regional, é nacional, mas aonde se vive o problema a impressão é sempre mais nítida. Às raras exceções que combinam e cumprem, pessoas e lugares, nosso respeito e reconhecimento. Fora elas, o mau uso do tempo alheio está virando lugar […]