Um passo a passo para colocar a ideia de negócio em prática

Tem uma ideia de negócio e não sabe como colocar em prática? Veja como fazer:

Qual a melhor forma de colocar uma ideia de negócio em prática?
Escrito por Ricardo Mollo, especialista em empreendedorismo

Muitas vezes por intuição ou mesmo por sorte uma ideia de negócio aparece. Mas não basta somente termos boas ideias. É preciso planejamento, recursos, parcerias, processos, pessoas e, principalmente, disciplina na execução do projeto.

A grande questão é como converter ideias aparentemente boas em empresas e, mais do que isso, conseguir sucesso e geração de valor.

O primeiro passo é determinar o que e por que pretende-se transformar esta ideia em empresa. Procure entender se o que você quer fazer é uma necessidade do seu futuro cliente. Partir da necessidade do cliente é sempre melhor e provavelmente mais eficaz.

Tenha certeza que a ideia é realmente diferente e que você tem capacidade de bancar e colocar a empresa para funcionar. Faça uma análise de viabilidade e riscos, além de uma análise da concorrência. Pela ótica do empreendedor, quanto menos concorrência percebemos, melhor para o desenvolvimento e rentabilidade do futuro negócio.

Uma vez determinado que vamos seguir com o projeto e que há viabilidade na sua implantação, é importante fazer um bom planejamento e um forte plano de ação, que determine responsáveis para cada uma das atividades do cronograma de execução.

Muitos bons projetos acabam sem resultado pela ineficácia da sua execução. Não basta somente planejar, mas é necessário buscar uma implementação competente que gere resultados rapidamente. Projetos e implantações que se alongam demais aumentam o risco e trazem insegurança. Assim, é importante que o plano de ação tenha início, meio e fim e que aconteça dentro do prazo planejado.

O professor da Harvard Business School Ram Charan costuma dizer que execução é disciplina. Portanto, estabelecer um sistema disciplinado para o desenvolvimento do projeto de implantação é chave para o seu sucesso.

Talvez ainda mais importante do que estabelecer a disciplina na execução seja mantê-la ao passar do tempo, pois às vezes fazemos um plano e a vida nos leva para outro caminho. Disciplina é basicamente a habilidade de voltarmos rapidamente para o foco da execução, pois naturalmente somos estimulados a sair do foco.

Busque pessoas que se responsabilizem pelas suas tarefas e pelo sucesso conjunto da empresa. Combine com elas qual o comprometimento necessário e qual a sua expectativa de eficácia na execução.

Procure executar rapidamente para começar a vender e criar caixa. Quanto mais rápido começarem as vendas melhor. Assim, mais rápido estabilizamos a companhia e mais fortes e confiantes ficamos.

Cuidado em começar a vender sem ter uma proposta coesa de valor para o cliente, assegurando que ele receberá aquilo que foi combinado. Certamente, se o cliente não for atendido em suas expectativas, pode-se macular o início da empresa. Comece a vender logo, porém prioritariamente com rentabilidade.

Dinheiro e pessoas

Dois aspectos vitais para implantação da ideia são busca de recursos financeiros e humanos. Contrate ou associe-se com as pessoas certas para desenvolver o que for necessário para a empresa ter resultados. Busque recursos financeiros adequados para o desenvolvimento da companhia e evite fazer financiamentos de curto prazo com taxas altas. No início, opte por usar recursos próprios e linhas de financiamento de longo prazo.

Pense e crie processos (operacionais, recursos humanos, financeiros e comerciais) para a companhia que sejam utilizáveis desde o início. Crie a rotina de executar com processos bem estruturados que, sem enrijecer demais a empresa, ajudem a otimizar os recursos. Forme parcerias e acordos, especialmente com fornecedores, potenciais clientes e prestadores de serviço.

Conclua o que foi planejado. Coloque metas financeiras, sem esquecer que o que faz a empresa ter sucesso é a geração de caixa sustentável. Estabeleça metas claras e simples, sempre iniciando pelas prioridades. Opte pela simplicidade e por poucas metas exequíveis.

O líder precisa ligar a estratégia às pessoas, ao orçamento e às metas. Ele não deve delegar a responsabilidade, mas sim delegar as tarefas, porém deve estar profundamente envolvido no processo de execução. Deixe claro para o time o que precisa ser feito. Combine bem com ele como deverá ser realizada a execução e, mais do que cobrar, ajude-os a executar.

Uma boa forma de estimular a eficácia da execução é criar um sistema de meritocracia e recompensa para quem faz.

Lembre-se: um bom líder deixa o time executar, supervisionando e, sempre que possível e necessário, dando feedbacks justos. Lidere por inspiração, pelo trabalho duro, com exigência pela disciplina, e pela determinação em relação ao sucesso sustentável.

É preciso coragem, disciplina e resiliência para empreender no Brasil, mas certamente isso transformará sua vida. Mentalize a sua visão, inspire pessoas e parceiros e transforme sua ideia e seu sonho em realidade. Você terá dias duros, mas também inúmeros dias de muita alegria, especialmente quando os resultados aparecerem.

Empreender é para pessoas determinadas; sendo assim, jamais desista se acredita na sua ideia. Mantenha o foco e construa com todas as suas forças o seu futuro.

Ricardo Mollo é empreendedor e professor da pós-graduação em finanças do Insper.

Envie suas dúvidas sobre primeiro negócio para pme-exame@abril.com.br.