Site faz sucesso com vestido de noiva a partir de 300 reais

Empreendedoras do Rio Grande do Sul vendem vestido de noiva barato e crescem 300% na crise.

São Paulo – Em 2012, a hoje empresária Laís Ribeiro, 28, casou-se às pressas e sem muito planejamento. Com uma festa simples e pouco dinheiro disponível, a jovem penou para encontrar um vestido de noiva que combinasse com a ocasião. “Não tinha nada a ver usar um vestido tradicional. Acabei comprando um branco pela internet e levei para uma costureira”, lembra. Tempos depois, sua amiga Natália Pegoraro passou pelo mesmo problema.

A dificuldade foi o estalo que as empreendedoras precisavam para lançar seu próprio negócio, batizado de O Amor É Simples. Como o próprio nome diz, a loja virtual vende vestidos para quem vai fazer uma festa de casamento mais simples, no campo, na praia ou mesmo no cartório, mas que nem por isso quer abrir mão do traje de noiva.

Além de modelos mais leves e modernos, as peças do site também têm preços bem diferentes dos encontrados nas lojas tradicionais. O modelo mais barato sai por nada mais que 309,90 reais; o mais caro custa 1.229 reais.

“Fizemos uma pesquisa no Google e descobrimos que, em um mês, foram feitas 96 mil buscas por termos como ‘vestido de noiva barato’”, conta Laís. Além disso, as amigas perceberam uma tendência de noivas que optavam por importar vestidos da China por conta dos preços mais acessíveis.

Com a ideia em mãos, as amigas buscaram uma terceira sócia, Janaína Pasin, e investiram R$ 10 mil para montar o negócio. Criaram uma coleção, fotografaram os modelos e passaram a vender pela internet. “Para manter os preços baixos, nós só trabalhamos sob demanda. Temos um estoque de tecido e fazemos o vestido quando recebemos um pedido”, explica Laís.

As noivas interessadas precisam apenas escolher um modelo, enviar suas medidas pela internet, pagar e esperar. O vestido é colocado no correio em até 21 dias. As sócias também aproveitam a opinião das clientes para melhorar suas coleções.

Os modelos são confeccionados por ateliês de costura de Porto Alegre e Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul, numa produção 100% nacional. Junto com o vestido, a noiva recebe um bilhetinho das próprias costureiras. “Este vestido tem mão de obra brasileira, gera empregos e movimenta a economia local. Foi um prazer fazê-lo para você”, diz uma das mensagens.

Com pouco mais de um ano de funcionamento, O Amor é Simples cresceu cerca de 300% desde seu início e tem faturado bem na crise. “Com a alta do dólar, parte das pessoas que compravam na China está buscando outras alternativas”, avalia Laís.

Agora, as sócias querem expandir o negócio, e estão em busca de investimento para isso. “Vemos que existe muito potencial nesse mercado. Queremos ter mais modelos para as noivas, fazer roupas para madrinhas e oferecer mais acessórios”, conta a empreendedora.