Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Quando é a hora de dizer sim ou não para a equipe

Para dar a resposta adequada a uma reivindicação, é preciso considerar os seguintes fatores:

Quando dizer sim e quando dizer não a uma reivindicação da equipe

Em geral, quando uma equipe se une para uma reivindicação, é porque precisa interromper um desconforto, implementar uma nova ideia ou simplesmente resolver um problema que atinge seus membros.

Entretanto, não é recomendável o líder atender indiscriminadamente a todas as reivindicações, tanto quanto recusá-las simplesmente para mostrar força perante a equipe.

Para dar a resposta adequada a uma reivindicação, é preciso considerar os seguintes fatores:

Viabilidade da reivindicação

O líder deve observar se o que a equipe solicita cumpre as condições legais sob as quais a empresa é regida. Infelizmente, nossa legislação trabalhista é muito atrasada, e, por vezes, uma solicitação que parece ser uma questão de bom senso não é possível de ser atendida porque a lei não permite, ou colocaria a empresa diante de um risco jurídico.

Outro aspecto importante é saber se o que se está sendo solicitado está de acordo com as regras de segurança. Não é possível conceder algo que fira essas regras.

Observar, também, se não causará divergência de tratamento em relação aos membros de outros setores. Atender à reivindicação poderá causar problemas maiores na totalidade da empresa.

Uma última recomendação é verificar o custo do que está sendo reivindicado. Afinal, se algo não está no orçamento, não deve ser atendido, ou deve-se readequá-lo com as compensações pertinentes.

A reivindicação contribui para cumprir o propósito da companhia?

A principal razão de existir da empresa é atender os clientes com produtos, serviços e experiências, e resolver os problemas deles. Portanto, todos os demais propósitos devem estar alinhados com esse objetivo maior.

Quando a equipe solicita algo que compromete a razão de existir da empresa, é evidente que deve ser negado, ou modificado.

Depois da decisão: dê explicações satisfatórias e reconhecimento

Sempre que o líder tiver de negar uma reivindicação é pertinente esclarecer o motivo e mostrar evidências de que sua decisão é o mais o correto a fazer.

Use outros departamentos, se necessário, como, por exemplo, o departamento financeiro, ou o de RH. Portanto, tenha pessoas que possam aprofundar os esclarecimentos. Sempre que possível, ofereça uma alternativa que atenda parcialmente, ou de um modo diferente, ao que está sendo solicitado.

Quando a resposta for afirmativa, aproveite para enaltecer a relevância da equipe e estabelecer ou reforçar o compromisso de todos com o propósito principal da companhia.

Depois da decisão: identifique o líder da reinvindicação

Importante notar que, na verdade, não existe uma reivindicação da equipe, mas um consenso, em geral capitaneado por um membro, e é ele quem está influenciando as pessoas.

Ao identificar esse líder, procure conversar com ele reservadamente e convencê-lo a respeito de sua decisão. Em geral, reuniões com equipes muito grandes podem se tornar improdutivas, e, se você convencer o líder, será mais fácil obter apoio dos demais.

Conclusão

Acima de tudo, seja justo e íntegro. Não tome decisões por fórmulas preestabelecidas, não seja alguém que só fala não, e também não diga sim para tudo. Muita conversa e reflexão sobre o que deve ser considerado na hora de decidir sobre alguma demanda da equipe ainda é o melhor caminho para chegar às decisões corretas.

Vamos em frente!

Sílvio Celestino é sócio-fundador da Alliance Coaching.

Envie suas dúvidas sobre gestão de pessoas e empreendedorismo para pme-exame@abril.com.br.