Pequenas devem se adequar a aumento nos juros, diz Sebrae

Momento é de adequar produtos, prazos e pagamento de fornecedores, diz consultor do Sebrae em São Paulo

Brasília – A elevação da taxa de juros  –  na última reunião, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a Selic para 11,75% – está fazendo com que o consumidor procure menos crédito.

Segundo o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, a procura recuou 1,2% em fevereiro em comparação a janeiro. A tendência é que os juros continuem aumentando nos próximos meses.

Para o assessor econômico da Serasa, Carlos Henrique Almeida, a demanda dos consumidores por crédito encontra-se em rota de suave desaceleração. Apesar disso, no acumulado de 2011, a procura do consumidor por crédito cresceu 16,3% em relação ao mesmo período do ano passado, taxa ligeiramente inferior ao crescimento acumulado em 2010 (16,4%).

Na comparação de fevereiro de 2011 com o mesmo mês de 2010, a procura por crédito avançou 19,9%. O resultado é derivado do feriado móvel do Carnaval que, neste ano, caiu em março, determinando dois dias úteis a mais em fevereiro de 2011 contra fevereiro de 2010.

Para as micro e pequenas empresas o momento é de adequação, diz o consultor do Sebrae em São Paulo, Pedro João Gonçalves. “Os pequenos negócios, principalmente aqueles que trabalham diretamente com o consumidor, precisam ficar atentos e adequar prazos de venda e pagamento de fornecedores a essa situação.

Segundo ele, o cenário de vendas para este ano continua favorável, mas diferente do que aconteceu em 2010, quando as vendas no varejo cresceram 10,9%, segundo o IBGE.