Você chega no seu trabalho, bate o ponto, e antes de começar a trabalhar, quer ler alguma coisa sobre empreendedorismo, afinal a grande maioria das pessoas pensa em empreender hoje em dia e muitos conseguem chegar lá. Um dos primeiros passos antes de iniciar a carreira empreendedora são as pesquisas, mas o tempo de internet na sua empresa é controlado, então você precisa ler rapidamente.

Você lê uma história bonita de alguma startup, normalmente americana, que nasceu em uma garagem e hoje vale bilhões. Então você de fato decide, chegou a hora de empreender, afinal quem não quer ter uma empresa de bilhões. E aí surge aquela pergunta básica, por onde eu começo?

1. A decisão está mesmo tomada?
Essa primeira dica parece estranha no inicio, mas na verdade é somente para ser uma decisão ciente do que te aguarda: muito trabalho. Se você ainda tiver um emprego em paralelo, além de muito, muito trabalho, você precisa saber se planejar e dosar as coisas para não atrapalhar nenhuma das pontas. Além do fim do dia de trabalho não terminar quando você sair do seu emprego, aqueles finais de semana de churrascos e viagens vão se tornar bem escassos.

2. Eu resolvo um problema?
Vejo muitos empreendedores inverterem a ordem natural das coisas. O primeiro ponto é descobrir qual problema você pode resolver de uma forma melhor do que já é feito hoje. Ter um produto para depois descobrir uma oportunidade, a chance de dar errado é grande.

O melhor cenário é você identificar um problema, de preferência que você tenha passado, e aí sim ver uma oportunidade de negócio. Eu passei por esse problema, um dia precisava de um motoboy para entregar um documento rapidamente e demorei duas horas para conseguir um.

3. Números/Mercado
Identificado mercado, você vai precisar entender um pouco mais dele. Leia, estude, veja o tamanho do mercado. Estude os principais players, identifique seus pontos fortes e fracos. Aprimore e mantenha os fortes e trabalhe arduamente os fracos. A dica 2 e 3, elas se sobrepõem um pouco, e normalmente acontecem em paralelo.

4. Você nunca vai estar 100% pronto
Quando fundamos uma startup ela é como um filho e queremos o melhor para ela, isso é natural, mas não pode ser uma barreira. Faça uma primeira versão do seu produto, com certeza será mais simples do que você gostaria, e vai para a rua testar. Oferecer a clientes, descobrir onde você está errando, já mudar o que for preciso para a próxima versão e até ajustar o modelo de negócio.

5. Faço sozinho ou arrumo um sócio?
Você vai precisar de ajuda. Porém você precisa sempre trabalhar com pessoas que te complementam e um sócio não é diferente nesse ponto. Vocês vão viver dias difíceis juntos. Pouca grana no começo, ritmos diferentes de trabalho (lembre-se as pessoas são diferentes), além da transparência entre vocês e a participação de cada um sempre ajustada ao que cada um realmente contribui com o negócio, além de tudo isso sempre gerir expectativas, tanto suas quanto dele. Com esses cinco passos alinhados o resultado é o sucesso!

*Artigo por Jhonata Emerick Ramos, sócio fundador da 99motos

Tópicos: Dicas de Empreendedorismo , Dicas para seu negócio, Empreendedores, Startups