Aguarde...

Incentivos | 03/04/2012 11:20

Programa de microcrédito concede R$ 1,2 bi a PMEs

Presidente Dilma Rousseff diz que iniciativa ajuda a democratizar crédito produtivo no país

Beth Matias, da

Darren Shaw/Stock.Xchng

Calculadora e números

Com taxas de juros reduzidas, o Crescer busca democratizar o acesso ao crédito produtivo

São Paulo - O Programa Nacional de Microcrédito Crescer já realizou mais de um milhão de operações entre setembro de 2011 e março deste ano, com empréstimos que somaram mais de R$ 1,2 bilhão. A informação foi dada pela presidente Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (2), durante o programa de rádio Café com a Presidenta. Com taxas de juros reduzidas, de 8% ao ano, o Crescer tem conseguido, segundo Dilma, democratizar o acesso ao crédito produtivo no país.

“Nossos empreendedores tomaram, nesse período, mais de R$ 1,2 bilhão em crédito: um dinheiro que foi aplicado para melhorar, ampliar ou até mesmo para começar um novo negócio”, disse a presidente. O valor médio dos empréstimos ficou em torno de R$ 1,2 mil.

Várias prefeituras no interior do Brasil apoiam o programa Crescer. Na última sexta-feira (30), ao lançar o programa em Osasco (SP), a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, fez um apelo aos gestores municipais para que façam mais parcerias nos programas de inclusão produtiva do governo federal.

Em Osasco, o Crescer envolve, além da prefeitura, o Sebrae, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. “Um princípio geral desse programa é ir atrás daquele que precisa. Seja com crédito ou, como é o caso do Sebrae, com capacitação, para ajudar o empresário a crescer e ter sustentabilidade no seu negócio. Isso faz diferença, já que o empreendedor não tem tempo para procurar bancos”, disse o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Para a presidente Dilma, o motivo principal do sucesso do programa é que “as pessoas agarram essa oportunidade com as duas mãos. O baixo custo dos empréstimos favorece que as pessoas possam ter um dinheiro a mais para realizar seus negócios e permitir que realizem seus sonhos. Na verdade, o que acontece é que o dinheiro ficou barato e as pessoas puderam realizar melhores negócios”.

O Crescer concede crédito de R$ 300 a R$ 15 mil. Quatro bancos públicos estão envolvidos com os financiamentos: CEF, Banco do Brasil, Banco da Amazônia e Banco do Nordeste. A presidente Dilma Rousseff disse também que 218.500 beneficiários do Bolsa Família já tomaram empréstimo do Crescer só nos primeiros três meses do programa.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados