Como conhecer melhor os funcionários?
Escrito por Maria Cristina Ortiz de Camargo, especialista em comportamento

O admirável especialista em liderança Ram Charan afirma que, se quiser ser um bom líder, deve dedicar 40% do seu tempo a seus funcionários. Se pensarmos na dinâmica das organizações na atualidade, esse conselho parece inviável para muitos executivos, que têm uma agenda bastante comprometida e focada na busca de resultados. Não podemos esquecer, porém, que resultados dependem de pessoas motivadas e engajadas, o que reforça a importância de se desenvolver com elas um relacionamento mais profundo e genuinamente interessado.

Independentemente do tipo de perfil de um indivíduo, ou seja, da forma como se comporta, seus fatores motivacionais estão em seus valores. Investir tempo em descobrir esses valores é a única maneira de realmente conhecer as pessoas que, diariamente, abraçam e lutam por causas semelhantes.

No contexto formal, as organizações geralmente buscam garantir um momento de interação entre líderes e colaboradores, por meio do processo de avaliação de desempenho. Quando feito com seriedade e responsabilidade, ele permite aos gestores conhecer as expectativas e os anseios das pessoas que lidera, com relação ao futuro de suas carreiras.

Algumas considerações essenciais com relação a esse processo:

- Devem ter uma periodicidade curta, que não ultrapasse três meses, para que as pessoas sejam ouvidas em suas demandas. Desta forma, ajustes podem ser feitos para evitar a desmotivação;

- As conversas devem ser abertas, propiciando um clima de segurança, no qual ideias, percepções e interesses sejam compartilhados, a fim de manter todos no mesmo barco;

- Enfim, transformar esse processo em uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional pode trazer benefícios compensadores a todos.

No contexto informal, bons líderes criam, sabiamente, oportunidades para conhecer melhor seus colaboradores ao convidá-los, por exemplo, para um almoço ou café no intuito de ouvi-los falar sobre suas pretensões na vida e carreira, assim como o que esperam do futuro. Momentos de descontração e conversas despidas de interesse apenas profissional desenvolvem a empatia e promovem aproximação entre as pessoas.

Pesquisas demonstram que funcionários trabalham para seus líderes, não para as organizações. Investir tempo para conhecê-los melhor é investir no sucesso da sua liderança e na garantia de seus resultados. Pense nisso e comece já a ampliar o seu relacionamento com seu time de colaboradores.

Maria Cristina Ortiz de Camargo é docente da BSP – Business School São Paulo.

Tópicos: Dicas de Empreendedorismo , Dicas para seu negócio, Liderança, Gestão