Aguarde...

Evento esportivo | 23/12/2011 10:39

Para os empreendedores, Copa já começou

A bola ainda não rolou nos gramados, mas muitos já pensam em ganhar dinheiro e crescer com os megaeventos esportivos de 2013 e 2014

Flickr

Estádio

Pouca gente duvida que o evento traga uma oportunidade de ouro para o país, sobretudo para as milhares de empresas ou empreendedores que sonham com o negócio próprio e que enxergam nos jogos a chance de prosperar

Belo Horizonte - Não olhe agora, mas, do seu lado, alguém já pensa grande sobre a Copa do Mundo de Futebol no Brasil. A bola só vai rolar em junho de 2014, quando, espera-se, pelo menos 600 mil turistas estrangeiros visitem o país.

Pouca gente duvida que o evento traga uma oportunidade de ouro para o país, sobretudo para as milhares de empresas ou empreendedores que sonham com o negócio próprio e que enxergam nos jogos a chance de prosperar.

É o caso de Leonardo Neves, sócio da JN2, criadora de softwares e soluções tecnológicas voltadas ao comércio eletrônico. A empresa está preparando um novo produto.

O Check-in é um software (na verdade, mais do que isso, já que vai incorporar um portal na internet) destinado a hotéis, pousadas e pensões. O diferencial do Check-in será aprioridade as pequenas e médias empresas.

"Há cerca de 20 mil estabelecimentos no ramo e quase 80% deles não têm grande porte", diz Neves. São hotéis e, sobretudo, pousadas com menos de 50 acomodações e que, hoje, têm dificuldade de arcar com os custos de um sistema próprio.

É aí que entra o novo software. Nele, o turista poderá consultar uma lista de estabelecimentos onde se hospedar. Os hotéis e pousadas, por sua vez, centralizarão todas as informações necessárias no site."Eles não têm capital para montar uma estrutura de ponta, e vamos oferecer uma com ganho de escala", diz Neves.

O contexto dos jogos esportivos de 2013 e 2014 ajuda bem. O Ministério do Turismo, por exemplo, estima que serão criados, pelo menos, 10 mil novos hotéis no país depois da Copa – um invejável crescimento de 50% sobre os atuais 20 mil estabelecimentos.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados