São Paulo – O senso comum diz que procrastinar é algo péssimo para os negócios. Afinal, se você quer ser um empreendedor de sucesso, deixar suas tarefas para depois não parece ser um bom caminho. Certo? Talvez.

O professor Adam Grant, da Wharton School, nos Estados Unidos, tem defendido que a decisão de adiar algumas tarefas pode não ser tão ruim assim. Para exemplificar seu pensamento, Grant recorreu a ninguém menos que Steve Jobs, um dos maiores empreendedores dos últimos tempos.

“Steve Jobs era um grande procrastinador. Ele adiava coisas constantemente e às vezes deixava sua equipe maluca com isso. Mas o tempo que ele desperdiçava adiando essas coisas era na verdade um tempo bem gasto esperando que novas ideias surgissem”, afirmou Grant ao Business Insider.

Segundo o professor, na verdade a procrastinação pode ser benéfica para a criatividade. Em artigo publicado no New York Times, Grant destaca outros “célebres procrastinadores”. O ex-presidente americano Bill Clinton é um deles – ele esperava até o último minuto para revisar um discurso.

O roteirista Aaron Sorkin, autor da série The West Wing, também é conhecido por adotar a prática de “deixar para depois”. Questionado sobre por que adiava tanto o ato de escrever, ele respondeu: “Você chama de procrastinar. Eu chamo de pensar”, escreve Grant.

Quando se tem um novo negócio nas mãos, muitas vezes é preciso uma boa dose de criatividade para chegar a uma solução inovadora para um problema, ou ainda criar um novo produto para seus clientes. Nestes casos, talvez o melhor caminho seja esperar um pouco mais.

Em seu livro “Originals”, Grant cita ainda a pesquisa de psicólogo russo que mostra que, quando você termina uma tarefa, deixa de pensar sobre ela. Porém, quando você a deixa inacabada por um tempo, ela continua ativa em sua mente. Portanto, uma procrastinação estratégica pode ser benéfica de vez em quando. Apenas tome cuidado para não exagerar – sob o risco de sua ideia não sair do papel nunca mais. 

Tópicos: Empreendedores, Apple, Steve Jobs, Personalidades, Empresários, Sucesso