O exercício da liderança - como ser um líder melhor para meu time?
Escrito por Henrique Tormena, especialista em empreendedorismo

Fazer um time remar na mesma direção talvez seja um dos desafios mais recorrentes das organizações que possuem mais de uma relação de hierarquia. A boa notícia é que existem algumas dicas que podem ajudar você, empreendedor, no dia a dia como líder. A notícia não tão boa, no entanto, é que não existe receita pronta de sucesso – tornar-se um bom líder requer um processo intenso de prática e repetição. Além disso, é preciso estar atento às necessidades do seu negócio, afinal, o tamanho da empresa, o número de pessoas e o escopo dos objetivos da organização devem influenciar a forma como um gestor lidera.

A primeira dica que podemos destacar é que a máxima do "faça o que eu digo, não faça o que eu faço" é completamente inválida. Na verdade, o que acontece é justamente o contrário: quando as pessoas ingressam nas organizações elas tendem a agir baseadas no comportamento dos que ali já estão e daqueles que são vistos como referência. Na empresa de engenharia Tecverde, por exemplo, as primeiras construções tiveram a mão - literalmente - dos fundadores Caio, Beto, Lucas e Pedro.

Acompanhando os empreendedores apoiados pela Endeavor, observamos ainda que liderar fica mais fácil quando se tem definidos os objetivos da companhia. Isso porque, as competências que os líderes buscam nos times mudam, por exemplo, quando o objetivo da companhia é reduzir despesas ao invés de abrir novas operações. Ou seja, outra reflexão importante é que saber para onde remar no médio e longo prazo ajuda um gestor a compor o seu time, e a se capacitar para conduzir e desenvolver a equipe. 

Ser um bom líder demanda também foco na performance e na entrega de resultados do time para a companhia. Não faz sentido pensar só em agradar a equipe. Ao contrário disso, o papel do líder é conhecer muito bem seus liderados para alocá-los onde poderão ter as maiores entregas - não se pode esperar de um macaco e de um cachorro que escalem uma árvore com a mesma facilidade. E para conhecer as pessoas do seu time é preciso conviver com elas: observe e preste atenção no comportamento das pessoas, execute parte das atividades em conjunto, conviva e aproveite momentos fora do ambiente profissional para conhecer a vida e o contexto de cada uma. O Rafa Biasotto, fundador da Uatt, que vende presentes e experiências criativas, viveu os primeiros dias da empresa junto das amigas de sua mãe, que ajudaram a confeccionar os primeiros presentes que a marca venderia.

Estar atento às pessoas que trabalham bem e reconhecê-las frente à organização é outra questão importante. E para quem vai mal, busque entender os motivos: falta de capacidade ou ferramentas, dificuldade de trabalhar em equipe, desmotivação, entre outros. As decisões difíceis - como demissões ou realocações - também cabem a um bom líder, ao mesmo tempo em que fazer com transparência e honestidade é a forma mais justa de lidar com elas.

Por último, um bom líder cultiva bons líderes. Nos cargos mais altos das organizações, é difícil um líder assumir posições de presidência ou presidência do conselho sem antes ter formado alguém. Tenha em mente: ter um liderado com a capacidade de exercer a mesma função que você, ou no “melhor dos mundos” que possa fazer ainda melhor, é o sinal mais puro de uma excelente liderança. 

Henrique Tormena é coordenador de Apoio a Empreendedores da Endeavor Brasil.

Envie suas dúvidas sobre franquias para pme-exame@abril.com.br.

Tópicos: Dicas de Empreendedorismo , Dicas para seu negócio, Empreendedores, Liderança, Gestão