São Paulo – Você já ouvir falar no Meetup? A rede social para organizar encontros locais ajuda a marcar, diariamente, nove mil reuniões. E um dos assuntos mais buscados na plataforma é justamente o empreendedorismo.

Por isso, EXAME.com entrevistou três empreendedores que usam o Meetup para saber por que eles decidiram trabalhar com essa plataforma. Os entrevistados são Juan Bernabó, fundador da fomentadora de startups Germinadora; Paulo Salem, coordenador do grupo IMEmpreende, da USP, no Meetup; e Wagner Marcelo, idealizador do grupo Cultura Empreendedora, projeto incubado pela PUC-SP.

Veja, a seguir, os benefícios apontados por esses empreendedores em usar o Meetup para organizar encontros:

1. Encontrar pessoas com a mesma visão (e os mesmos problemas)

Salem conta que o objetivo do IMEmpeende não era só reunir alunos e ex-alunos do Instituto de Matemática e Estatística da USP, mas também atrair quem não tem ligação com a universidade e está interessado em empreendedorismo tecnológico. Por isso, a escolha pelo Meetup era óbvia. “A plataforma já tem esse direcionamento para que pessoas selecionem interesses. Assim, muitos usuários acabam se inscrevendo e aparecendo, mesmo sem nenhuma relação com o instituto”, conta.

Segundo Marcelo, do Cultura Empreendedora, essa possibilidade de pesquisa por interesse traz inclusive um público de estrangeiros que vivem no Brasil. “Em todo encontro nós temos pessoas de outros países, como americanos, franceses e chilenos”, afirma o idealizador. “É um público segmentado, que realmente está interessado no que você está fazendo”. O grupo usa o Meetup há cerca de um ano.

Bernabó, da Germinadora, cita como benefício não apenas encontrar empreendedores, mas também poder trocar estratégias. “Vira uma comunidade de pessoas que querem saber mais daquele assunto. Nossos desafios são parecidos, criar negócios e produtos digitais, e há uma troca de práticas”. A fomentadora de startups em estágio inicial usa o Meetup desde sua criação.

2. Saber mais sobre o mundo do empreendedorismo

Além de encontrar pessoas interessadas, Salem destaca como vantagem do Meetup o conhecimento sobre o que acontece no mundo do empreendedorismo. “Acontecem muitas coisas nessa área hoje, especialmente em São Paulo. Assim, fica difícil acompanhar. Nesses encontros, as pessoas sabem de informações que, de outro modo, não conheceriam”, conta.

3. Networking e procura de parceiros

Uma consequência óbvia desse encontro de pessoas focadas em empreendedorismo é a construção de um networking mais sólido. Bernabó ressalta que, pelos encontros, os interessados podem se ajudar nos empreendimentos, seja por meio de parcerias ou pela indicação de talentos. “Tivemos umas três startups que surgiram de sócios que se encontraram pelo Meetup, por exemplo. O encontro acabou virando um negócio”, conta.

Salem também conta um caso parecido. “Há executivos que cansaram da vida corporativae que aparecem para analisar potenciais negócios. Por exemplo, um americano que empreendia no Brasil foi a um encontro procurando um sócio com um foco mais técnico”.

4. Negociações mais pessoais

Além de conhecer potenciais sócios e funcionários, pelos encontros do Meetup essa negociação também pode ser mais efetiva, afirma Salem. Em uma conversa por e-mail ou em encontros online, o coordenador e empreendedor destaca que pode ser mais difícil citar valores ou outros dados confidenciais.

“Apesar da facilidade na comunicação digital, a presencial ainda é mais eficiente em assuntos de maior delicadeza. Por esse motivo, eu sou contra transmitir esses encontros online”, explica Salem.

5. Controle de quem lê e participa

O IMEmpreende começou a usar o Meetup neste ano, ainda que o grupo tenha sido criado no ano passado. “Antes disso, nós organizávamos as reuniões por e-mail mesmo, mas era difícil saber quantas pessoas iriam ao evento. Com o Meetup, é possível ter um maior controle nesse quesito”, afirma Salem. É possível administrar, inclusive, cobranças de pagamentos, completa Marcelo.

Quando você entra em um grupo no Meetup, os participantes recebem um e-mail a cada novo encontro criado. “No Facebook, você posta e nem todo mundo vai até a página para ler. Outros postam em cima do seu aviso e ele é afundado.”, explica o idealizador do Cultura Empreendedora. Já no Meetup, todos os participantes são avisados pelo e-mail, fazendo com que entrar na plataforma não seja essencial.

Tópicos: Dicas de Empreendedorismo , Dicas para seu negócio, Empreendedores, Empreendedorismo, Pequenas empresas, Internet, Redes sociais