Como testar uma ideia inovadora?
Respondido por Lourenço Bustani, especialista em inovação

Inovar, na sua essência, vai muito além de simplesmente fazer o óbvio. É gerar a própria demanda, criando novos hábitos e atendendo necessidades desconhecidas para as pessoas. Trata-se de uma visão futura, humana e responsável, cujo diferencial é preencher não apenas as lacunas claras, mas também as ocultas. Dito isso, para testar uma Lourenço Bustani é especialista em inovação e sócio-fundador da Mandalah Envie suas dúvidas com a palavra inovação no assunto da mensagem para examecanalpme@abril.com.br

</p>" target="_blank">inovação basta querer fazer o bem e não ter medo de ser feliz.

1. Prototipagem
O executar, antes uma consequência do pensar, hoje se funde a ele em um ciclo de retroalimentação, dentro do qual uma ideia nunca está em seu estágio final. É preciso se abrir para o erro e para um contexto de vida em beta. Uma vez inovador, inovador para a vida inteira.

2. Multidisciplinaridade
Muitas inovações não vingaram no mercado pura e simplesmente por terem nascido dentro de uma bolha e pautadas por visões já batidas do mercado. Com o mundo em mudança, novos olhares são bem-vindos. Ter uma equipe multidisciplinar, capaz de apontar os pontos fortes e fracos da sua inovação, ajuda a antever oportunidades e desafios.

3. Faça online
Hoje, a internet é um excelente terreno de testes. Os custos de entrada são menores, o alcance é grande e as percepções são extremamente ricas. Eventuais desvios de rota são controláveis e o contexto aberto facilita a prototipagem e uma relação transparente com as pessoas.

Lourenço Bustani é especialista em inovação e sócio-fundador da Mandalah Envie suas dúvidas com a palavra inovação no assunto da mensagem para examecanalpme@abril.com.br