Como saber se uma franquia já está saturada na sua região?
Escrito por Lyana Bittencourt, especialista em franquias 

Para empreender com franquias vários aspectos devem ser avaliados e levados em consideração antes de realizar o investimento, entre eles, e um dos mais importantes, é saber se o mercado em que o empreendedor pretende atuar ainda comporta mais uma unidade daquele negócio, ou do mesmo segmento com produtos similares, ou seja, se existe demanda suficiente.

Esta não é uma análise fácil de ser feita, envolve estudos técnicos de avaliação de potencial de consumo e de mercado, que para o empreendedor contratar isoladamente pode ser inviável.

Por outro lado, e um ponto bastante positivo, é que o potencial de consumo de determinados produtos ou serviços, nos mais de 5 mil municípios brasileiros, é um estudo que as empresas franqueadoras, via de regra, contratam antes de lançar a franquia no mercado, o que embasa tecnicamente o plano de expansão, com a identificação dos municípios com maior potencial de consumo para o tipo de produto ou serviço que vai ser comercializado pela franquia.

Este é um aspecto, mas, trata-se de um estudo macro, e que sozinho não é suficiente para responder se o mercado já está saturado ou não. Ele deve ser complementado com uma pesquisa naquela cidade em que se pretende implantar o negócio. Essa segunda pesquisa deve responder: quantas empresas concorrentes atuam nesse mercado, como atuam, qual a imagem desses concorrentes para o consumidor e quanto tempo já estão no mercado, se estão consolidadas naquela região ou em desenvolvimento, etc.

Do ponto de vista técnico estes estudos são o que vão permitir à franqueadora conceder franquias sem colocar em risco o capital do empreendedor ao investir em uma unidade numa região com baixo potencial de consumo. Portanto, questionar o franqueador sobre a existência ou não desse estudo, ainda no processo de seleção da franquia que irá investir, é um cuidado que todo empreendedor deve ter.

Na pior das hipóteses, na falta dessas informações, o melhor é partir para uma pesquisa na região e avaliar como estão indo as operações ali instaladas, por conta própria, ou pedir ajuda a especialistas. O que não pode acontecer é investir sem essas informações.

Lyana Bittencourt é especialista em franchising e diretora de Marketing e Desenvolvimento do Grupo Bittencourt.

Tópicos: Dicas de Empreendedorismo , Dicas para seu negócio, Franquias