Como funciona o financiamento de uma franquia
Escrito por Adir Ribeiro, especialista em franquias

O mercado de franquias cresce a cada dia, assim como suas exigências e necessidades. Se o candidato a franqueado não possui todo o recurso financeiro necessário, é possível recorrer a algumas instituições financeiras que concedem linhas de crédito com condições diferenciadas para o mercado de franchising. Porém, a contratação de crédito, sempre exige cautela e não é diferente nesse caso.

No passado tínhamos uma única instituição financeira que oferecia esse serviço para pessoas interessadas em abrir uma franquia. Atualmente, é possível identificar instituições financeiras públicas e privadas oferecendo crédito e taxas competitivas e um período de carência para viabilização de negócios franqueados.

Ter várias alternativas é sempre melhor para o possível investidor. O financiamento pela própria empresa franqueadora pode ser uma alternativa para concretizar a aquisição de uma franquia.

Em alguns casos, essas empresas têm na sua estratégia de expansão recursos disponíveis para financiar, principalmente a taxa de franquia. Com isso o candidato e a franqueadora aumentam o comprometimento com o sucesso do negócio, dividindo o risco entre o franqueado e o franqueador, além de obter taxas de juros subsidiadas e garantias negociadas.

Uma outra alternativa aos bancos é obter o capital com algum membro da família ou amigo, e negociar juros mais baixos, além da facilidade para negociar as garantias necessárias. E por fim os programas e linhas de créditos específicos para o segmento de franquias. 

Financiar 100% do capital necessário para investimento não é um caminho recomendável para se iniciar um empreendimento. O uso do crédito começa a ficar mais atrativo a partir da segunda unidade ou mesmo para reformar a primeira instalação. Além das questões pessoais, o banco vai fazer a análise da rede e das taxas de retorno. E pode até utilizar como garantia a própria operação da franquia. Por isso, exige-se muita cautela em financiar 100% do valor. 

Antes de tomar a decisão, é importante fazer pesquisa de mercado para entender o comportamento do negócio, pesquisar associações de classe para obter informações e know-how sobre o ramo (Associação Comercial, ABF, Sebrae) e preparar um plano de negócios com visão de curto, médio e longo prazo.

Adir Ribeiro é especialista em franquias, varejo e educação corporativa e fundador da Praxis Business Envie suas dúvidas com a palavra franquias no assunto da mensagem para examecanalpme@abril.com.br

Tópicos: Dicas de Franquias, Franquias, Dicas para seu negócio, Financiamentos para pequenas empresas, Pequenas empresas