Cidades empreendedoras

São Paulo - O ambiente empreendedor brasileiro ainda sofre com burocracias e impostos altos. Hoje, apenas 35 mil das 5 milhões de empresas existentes são consideradas de alto impacto, ou seja, capazes de mudar de forma radical seus mercados e crescer bem acima da média.

Para estimular mais negócios a terem este perfil, a Endeavor, que apoia empresas de alto impacto, criou o Índice de Cidades Empreendedoras, divulgado em primeira mão pela edição da revista Exame que chegou às bancas na última semana.

Ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura foram os pilares que nortearam a escolha das melhores cidades para empreendedores. No total, quase 50 indicadores dentro destes pilares foram usados no cálculo.

Nesta edição, entraram no ranking apenas capitais. Florianópolis lidera a lista, com a melhor nota. Recife, Fortaleza e Salvador estão entre as piores cidades para quem pensa em abrir um negócio. Veja o ranking completo nas fotos acima, com notas que vão de zero a 10. 

Tópicos: Cidades brasileiras, Empreendedores, Empreendedorismo, Pequenas empresas