Por que a taxa de franquia às vezes é tão cara?
Escrito por Marcus Rizzo, especialista em franquias

Umas das objeções mais comuns na compra de uma franquia é a alta taxa inicial. Mas ela é realmente muito cara ou não vale? Caro é aquilo que não tem o valor compatível, ou mesmo quando eu não tenho o valor disponível.

Para chegar a uma conclusão se é ou não cara vamos primeiro definir a taxa de franquia como aquela taxa paga de forma adiantada e à vista para que você receba a licença de operação do negócio e transferência do “know-how”.

Ao pagar esta taxa o futuro franqueado terá acesso a um pacote de serviços pré-operacionais que incluem o seu treinamento e de seus empregados, análise de localização, construção e instalação do negócio, fornecedores de insumos e equipamentos, suporte de inauguração, marca e propriedade intelectual.

Taxa de sociedade

A taxa de franquia é como uma espécie de taxa de adesão que você pagaria a um clube que lhe ofereça uma série de facilidades para estruturar, instalar e operar o seu negócio com base na experiência deste clube ao ter montado dezenas, centenas de vezes este mesmo negócio.

Quanto você acha que o franqueador poderia cobrar por esta taxa de franquia? Antes de responder, saiba que é muito provável que este franqueador tenha passado anos desenvolvendo e aprimorando o seu modelo de negócio. Durante esse tempo deve ter investido muito dinheiro no sistema que lhe será fornecido quando tornar-se um franqueado.

Todo negócio tem o custo da chamada “curva de aprendizagem”. A taxa de franquia é exatamente a compra desta curva, sem ter que passar por ela.

Como avaliar – vale ou não vale?

O valor médio da taxa de uma franquia no Brasil é de 36 mil reais, sendo que algumas podem custar mais de 150 mil reais. Mas, qualquer que seja o valor, o importante é avaliar a taxa pelo que você recebe. Você gasta muito dinheiro para obter um diploma universitário.

Considerando que nenhum diploma lhe garante um emprego, mas a taxa de franquia lhe garantirá o negócio próprio, convenhamos que é um bom negócio!

Se você consegue perceber que ao pagar a taxa você efetivamente recebe:

- Transferência de conhecimento - do franqueador para franqueados, que é realizada através de um programa de treinamento abrangente e completo que prepara integralmente o candidato para o negócio;

- Instalações – além de uma criteriosa análise de ponto e do mercado, muitos franqueadores constroem a unidade franqueada;

- Apoio na inauguração - programa de apoio de inauguração com toda uma equipe de funcionários que permanece durante um razoável tempo no local da sua instalação;

- Suporte - franqueador é responsável por toda a equipe de suporte que inclui especialistas que orientam o franqueado na tomada de decisões estratégicas;

- Fornecedores licenciados – esta sociedade lhe dá o privilégio de acessar fornecedores desenvolvidos especificamente para o negócio e um poder de compras que jamais teria sozinho.

Faça a conta e avalie se estes benefícios são oferecidos pela franquia que você está procurando. Se tiverem valor para você, acredite: a taxa de franquia é muito barata!

Muito importante – nunca avalie a taxa de franquia de uma determinada franquia com a taxa de uma outra. Sua avaliação sempre deve ser feita comparativamente entre o valor pago e valor recebido. Se o valor recebido é justo ou mesmo adequado, a avaliação é sua e sempre depende de suas necessidades.

Negócio independente, sem taxas!

Você pode optar por um negócio independente que não é uma franquia e não terá as taxas. Por outro lado, não pertencerá a uma rede que inclui dezenas, centenas, talvez milhares de franqueados que se beneficiam de preços com enormes descontos por comprarem juntos.

Sua empresa não terá a identidade de marca que é instantânea junto ao consumidor e, se tiver algum problema, qualquer que seja, não saberá a quem chamar para ter apoio, aconselhamento e orientação.

Quando não vale nada!!

Você sabe que a taxa de franquia não vale o pedido quando o próprio franqueador entrega de 80% até 100% deste valor para corretores, consultores e outros intermediários que venderam a franquia para você. Isto significa que o franqueador transfere ao intermediário a mais significante tarefa de uma franquia – escolher e selecionar o parceiro com que deverá conviver por muito tempo.

Marcus Rizzo é sócio- fundador da consultoria Rizzo Franchise.

Envie suas dúvidas sobre franquias para pme-exame@abril.com.br.

Tópicos: Dicas de Empreendedorismo , Dicas para seu negócio, Franquias