São Paulo - A diversidade de espaços que permitem e facilitam o contato com os clientes pode causar dúvidas nos empreendedores. Campanhas de marketing com panfletos, banners e comerciais estão cada vez mais sendo acrescidos de ações em mídias sociais e, acompanhadas de perto, ainda, pelos sites e blogs das empresas. 

A mídia que a empresa vai utilizar na comunicação mercadológica é uma decisão que deve ser tomada em função do tipo de ouvinte a que ela está se referindo. “As empresas cometem diferentes enganos e muitos deles porque não conhecem seus clientes”, destaca a coordenadora do curso de Relações Públicas da Anhembi Morumbi, Mazé Rosolino.

Porém, escolher a mídia errada não é o único problema de quem investe no contato com potenciais clientes. Segundo a professora, o pior tipo de expressão a ser usada por empreendedoresé o que ela chamou de “frases feitas”. “Quanto mais usar frases que só evidenciam você, mais distante  vai estar do interlocutor”.

Veja algumas frases que, segundo especialistas, podem destruir a imagem da sua empresa:

1. “Só aqui você encontra”

Como destaca Mazé Rosolino, a realidade atual não permite mais esse tipo de afirmação. “Em um mercado competitivo, uma empresa se dizer a única deixa a afirmação bastante vulnerável”. Segundo ela, isso já afasta os clientes, de antemão, em qualquer mídia, porque demonstram certa arrogância na comunicação.

2. “Oferecemos atendimento personalizado”

Rosolino acredita que a globalização e a troca de informações facilitada, que exige cada vez mais agilidade, obrigam o abandono cada vez maior desse tipo de frase. “A não ser que seja inteiramente verídica”. A professora cita o exemplo de um post na página da empresa no Facebook, em que um potencial cliente comenta, mas obtém resposta só horas depois. “Isso acaba com qualquer promessa de que o cliente está em primeiro lugar”.

3. “Nós temos a solução para você”

O professor de Estratégia e Inovação do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) Mario Sergio Kojima não acredita na muito usada estratégia de tentar adivinhar o problema dos outros sem nem mesmo conhecê-los. “O cliente acaba se perguntando: como pode dizer se não me conhece?".

4. “Cumprimos o prazo”

Omitir problemas ou até mesmo mentir para o cliente é o pior dos caminhos a ser trilhado pelo empreendedor. “Falar que dá conta de um serviço, mesmo já sabendo de antemão que não vai conseguir, só porque está doido para ganhar aquela conta não cai bem”, afirma Kojima. Segundo o professor do Insper, isso pode afastar clientes de forma permanente e ainda inibir a chegada de novos.

5. “O melhor produto com o menor preço”

Para Mario Kojima, fazer esse tipo de colocação é subestimar a inteligência da outra parte envolvida na negociação. “Ou oferece o melhor produto e tem uma linha limitada, ou tem um produto premium com um preço também diferenciado”, ressalta. O professor classifica a colocação como ambígua.

6. “Esse produto é a nova tendência”

Kojima ressalta que a maioria das novas tendências colocadas não se concretizam e dizer isso a um comprador experiente pode fazê-lo ficar com o pé atrás em relação à empresa. “Esse tipo de postura é muito comum em pequenas empresas que desejam vender seus produtos para grandes corporações e tentam se colocar melhores do que são”.

7. “Nós somos o próximo Facebook”

O professor de Estratégia e Inovação recrimina também empresas que se dizem maiores do que realmente são e tentam vender essa imagem. “A maioria das pequenas empresas continua pequena, portanto, é um tremendo erro fazer uma analogia absurda como essa”. Segundo Kojjima, é melhor valorizar a proposta que o empreendimento tem do que tentar compará-la com outra, de uma organização de sucesso.

8. “Somos líderes do mercado”

A manipulação de informações, em especial, no que diz respeito à participação de mercado é também, de acordo com o especialista, uma das características de pequenas empresas. Como explica Mario Kojima, a internet e a facilidade de se conseguir informações tornam essa afirmação muito arriscada de ser feita, já que pode ser desmentida. “Quem entende de mercado, sabe que a frase é mentirosa, o que queima a empresa frente aos clientes”.

Tópicos: Empreendedorismo, Pequenas empresas, Empreendedores, Frases, Mídia, Setores, Serviços