São Paulo – Siga seu coração. Se você é empreendedor, já deve ter ouvido esse conselho alguma vez na vida. O que parecer ser a melhor alternativa pode se transformar no fracasso do seu negócio. Segundo estudos de neuroempreendedorismo, o coração toma decisões que tragam o prazer imediato e nem sempre isso é o melhor para a empresa. “Isso é fatal para o empreendedor”, diz Bruno Perin, especialista que estuda no tema.

O estudo de como o cérebro do empreendedor funciona é um dos braços do neuromarketing, que analisa o comportamento dos consumidores. Para Perin, existem algumas táticas que podem ajudar os empresários a irem mais longe com seus negócios. Veja a seguir cinco truques mentais para repensar suas decisões

1. Não siga o seu coração

Empreendedores devem seguir a razão e não o coração na hora de tomar decisões. “Quando você escuta só o coração, a sua mente busca o prazer imediato e você pode tomar a decisão errada”, diz Perin.

Por exemplo, o empresário que tem um produto preferido, mas que não vende tão bem, e precisa fazer novos investimentos. Se ele seguir o coração, pensando que aquele produto que ele ama tanto ainda vai dar certo, pode ter prejuízos. Decisões como estas precisam estar amparadas em dados e informações reais.

2. Crie muros mentais

Você quer ser o melhor empreendedor do mundo na área em que atua? Se sim, é preciso começar criando pequenos objetivos. “Quando você vê o sonho muito distante, seu cérebro tende a não querer seguir adiante, sem conseguir enxergar o final. Com pequenos objetivos, consegue começar a caminhar, um degrau de cada vez”, explica.

3. Não confie tanto na sua memória

Sua experiência pode não ser tão confiável quanto parece. Segundo Perin, boa parte da memória é construída através da recriação dos fatos. “A memória lembra algumas circunstâncias que eram mais importantes naquele momento. Ela grava uma linha central e o resto complementa com coisas que nem sempre são de verdade”, diz.

Depois de uma reunião, por exemplo, é comum lembrar qual foi o acordo feito, mas nem sempre todas as condições. Por isso, vá preparado para fazer anotações e evitar essa recriação de memória.

4. O raio pode, sim, cair em você

Está comprovado que as chances de ganhar na loteria são menores do que as chances de ser atingido por um raio. Por que, então, tanta gente ainda acredita na loteria, mas nega a hipótese de ser atingido por um raio? “Isso quer dizer que quando a pessoa está frente à possibilidade de situações ruins ela vai tentar justificar que o problema não vai atingi-la. A mente não quer problema. Por outro lado, quando ela acha que algo bom vai acontecer, ela tende a exagerar”, explica Perin.

5. Aprenda a dizer não

Se você souber dizer não na hora certa, sua produtividade deve melhorar muito. “O empreendedor tem visão perceptiva muito aguçada e começa a ver muitas oportunidades sempre. O problema é seu cérebro acreditar que aquela é a grande jogada da vez e você fica sem foco”, diz. Foque no que for importante e saiba quando é hora de deixar passar outras oportunidades.

Tópicos: Empreendedores, Empreendedorismo, Pequenas empresas