São Paulo – O mercado de delivery online está em alta. “A gente tá sentindo que o ano que vem vai ser o grande ano para esse mercado”, afirma Felipe Fioravante, CEO do iFood, plataforma de delivery online de comida.

Nos últimos três meses, por exemplo, a HelloFood, que faz parte de um grupo internacional de delivery online, comprou o Peixe Urbano Delivery, Jánamesa e Megamenu

Atuando nas principais capitais do país, em fevereiro deste ano, a Movile, empresa de conteúdo e serviços pelo celular, investiu 5,5 milhões de reais no iFood para expandir os locais de atuação. Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Vitória foram algumas cidades da recente expansão. 

Fundada em maio de 2011, a startup nasceu de um spin-off do Disk Cook, que também atua com delivery via internet ou telefone de restaurantes de alta gastronomia. No começo de 2012, os aplicativos para os sistemas iOS e Android foram lançados. 

De acordo com Fioravante, 50% das vendas do iFood são realizadas por meio de smartphones. Hoje, são mais de 1.300 restaurantes cadastrados na plataforma e, por mês, cerca de 150 a 200 restaurantes viram parceiros da startup

O modelo de negócio tem como base uma comissão cobrada do restaurante, de 12%, em média, por pedido realizado por meio da plataforma. A empresa não divulga o faturamento, mas espera fechar o ano com o valor de 80 milhões de reais transacionado aos estabelecimentos. 

“O maior desafio é trabalhar com escala, não perder a qualidade, ter um atendimento bom e conquistar novos clientes”, afirma Fioravante. No mês passado, foram realizados 95 mil pedidos por meio da plataforma. As expectativas para o ano que vem é de triplicar esse número.