Novas redes

São Paulo – Crise econômica lá fora e aquecimento do mercado brasileiro. Esta é a fórmula que as franquias estrangeiras estão enxergando para entrar no Brasil e tentar aquecer um pouco os negócios. Apesar de ter mais redes do que os Estados Unidos, o Brasil ainda tem um mercado interno sedento por novidades em produtos e marcas.

Os estrangeiros querem aproveitar um mercado que inaugura quase duas franquias por hora. “A feira de franquias em junho vai ter 200 delegações de países”, conta Ricardo Camargo, diretor executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Só na feira de Paris, no ano passado, 100 pessoas se mostraram interessadas em vir ao país. “Este movimento está bastante forte nos últimos dois anos. Recebemos solicitações de novas redes toda semana”, ressalta Paulo César Mauro, presidente da Global Franchise, especializada em trazer redes internacionais.

Segundo Mauro, 70% dos interessados são americanos. “O volume maior de turistas brasileiros nos Estados Unidos ajuda porque as pessoas já passam a conhecer as marcas”, diz. As franquias europeias vêm em seguida. Hoje, a consultoria negocia a vinda de 34 empresas para o mercado brasileiro. Veja a seguir algumas delas. 

Tópicos: Cafeterias, Clínicas, Comida rápida, Empreendedores, Franquias, Lojas de presentes, Comércio, Padarias, Pequenas empresas, Pizzarias