Como saber a hora certa para abrir o seu negócio?

Quer saber se está na hora de empreender? Responder esta pergunta é como decidir se você está pronto para casar. A decisão é difícil, mas há algumas pistas. Veja:

Como saber a hora propícia para iniciar a startup?
Escrito por Cristian Welsh Miguens, especialista em empreendedorismo

Responder esta pergunta é como responder a pergunta “Como saber quando você está pronto para casar?”. Meu conselho é: siga seu instinto. Nem sempre dá certo. Entretanto, certamente, é possível tomar alguns cuidados para diminuir a chance de erro e “ajudar” o instinto.

Considere que, em geral, não gostamos e desprezamos a importância de planejarmos as nossas ações. Se você for só na intuição, há grandes chances de fracassar e de perder bastante dinheiro. Então, planeje! Do jeito que você souber, mas, planeje! Seguem alguns conselhos.

Primeiro é necessário estar convicto que a ideia – ou seja, o produto ou serviço a oferecer ao mercado – tenha procura suficiente ou que a demanda existente não esteja sendo atendida. Em outras palavras, tenha certeza de que há pessoas suficientes que desejem comprar o seu produto ou serviço. Em geral, estas condições estão entre as que caracterizam uma inovação.

Para melhorar o seu grau de certeza, pesquise o mercado. Se puder, construa um protótipo e teste os consumidores iniciando a venda de forma restrita. Ao fazê-lo, fomente o feedback – comentários – dos consumidores, ouça e registre as opiniões e introduza as modificações sugeridas no protótipo. Repita o processo até ficar satisfeito. Se quiser saber mais sobre este processo, pesquise na internet sobre o Lean Startup.

Em segundo lugar, entre as ações objetivas a serem realizadas, construa um Plano de Negócio (PN). Há muita literatura disponível sobre construção de Planos de Negócio. A construção do PN o obrigará a pesquisar dados e informações sobre o produto e sobre o mercado. Se bem construído, o Plano de Negócios vai mostrar a você o real potencial financeiro da ideia e lhe fornecerá uma percepção do tamanho da empreitada que está prestes a assumir.

O principal conselho que posso fornecer é que você construa esse documento com bases realistas, o que significa ser sincero consigo mesmo e evitar o caminho de, por medo de enfrentar a realidade, fechar os olhos às armadilhas e potenciais problemas que a pesquisa vai lhe revelar.

Em terceiro lugar, O MAIS IMPORTANTE ! Vou me remeter ao primeiro parágrafo. A decisão a tomar é como a de se perguntar se é chegada a hora de casar. Volte e releia o primeiro parágrafo. Agora reflita: depois de analisar o que pode ser analisado racionalmente, ainda estou apaixonado pela ideia?

Sem paixão não há motivação para superar as dificuldades que certamente aparecerão. Mesmo que desta vez o seu negócio eventualmente não dê certo, sem paixão você não encontrará forças para se reerguer. Lembre que a maior parte dos empreendedores de sucesso, tiveram antes uma série de insucessos. Tenho essa força de vontade? Tenho esse espírito de superação?

Só você tem a resposta. Boa sorte!

Cristian Welsh Miguens é professor do curso de negócios da Universidade Anhembi Morumbi.

Envie suas dúvidas sobre startups para pme-exame@abril.com.br.