Menino de 10 anos transforma barraca de limonada em rede de lojas

Jack Bonneau começou a empreender aos oito anos de idade. Hoje, tem uma rede de estandes e conquistou o grande investidor Chris Sacca.

São Paulo – Para empreender, nunca é cedo ou tarde demais. O empreendedor Jack Bonneau, da região de Denver, no Colorado (Estados Unidos), é um bom exemplo disso.

Aos dez anos de idade, Bonneau é o dono da Jack’s Stands & Marketplaces, uma empresa que monta estandes para ensinar crianças a venderem limonadas (e começar a empreender).

O negócio do garoto é tão bem sucedido que, apenas no ano passado, faturou 25 mil dólares (cerca de 85 mil reais, pela cotação atual) em vendas, segundo o New York Times.

O primeiro estande

Tudo começou quando o menino tinha oito anos de idade e queria comprar uma réplica de Lego da Estrela da Morte, uma estação espacial da série Star Wars. Mas havia um porém: ela custava 400 dólares. Desesperado sobre como conseguir o dinheiro, seu pai sugeriu que ele abrisse uma barraca de limonadas.

Eles começaram a conversar sobre o que seria preciso para abrir o estande. O primeiro passo foi a localização. “No lugar de construí-la no meu bairro, fui a um mercado aberto local, onde havia muitos consumidores que não conseguiam dizer não a uma criança de oito anos de idade”, conta Bonneau no site da sua empresa. “Eu vendi um monte de limonada, fiz amigos, aprendi sobre empreendedorismo e educação financeira e me diverti muito”. O pequeno empreendedor diz ter entendido conceitos de mercados locais, montagem de estandes, precificação, seguros, estoque, matérias-primas e técnicas de vendas.

Depois de 12 semanas, Bonneau conseguiu comprar a réplica que desejava tanto: no verão, vendeu o equivalente a 2 000 dólares em limonadas e conseguiu um lucro de 900 dólares com esse trabalho (cerca de 3 mil reais).

Jack Bonneau, da Jack's Stands & Marketplaces

Jack Bonneau em sua barraca de limonadas com outras crianças (JackBonneau/Twitter/Reprodução)

Expansão

O empreendedor, então, resolveu não parar com apenas um estande. “Convidei alguns amigos e eles também se divertiram ao aprender a administrar uma barraca de limonadas. Foi aí que tivemos a ideia de talvez ajudar outras crianças que quisessem liderar suas próprias barracas, mas não tinham tempo, comprometimento ou dinheiro para operar dentro de um mercado local.”

Para começar essa expansão, Bonneau pegou um empréstimo de 5 mil dólares (cerca de 17 mil reais) do Young Americans Bank, um banco de Denver que trabalha apenas com crianças e adolescentes.

Por meio do site da Jack’s, é possível agendar um dia, um mês ou um verão para ficar em um dos estandes do negócio. A empresa negocia esse período de operação com o mercado local correspondente, obtém seguros e permissões e dá equipamentos e matéria-prima.

Assim, a criança empreendedora foca apenas em vender, calcular receitas e despesas e possivelmente lucrar – e o próprio Bonneau ensina a operar o estande. Cada criança ganha 10 a 15% de comissão sobre os itens comercializados.

É possível vender apenas limonadas e outras bebidas, como cidra de maçã, ou operar um marketplace e vender também produtos feitos por outros empreendedores menores de 18 anos de idades.

Recentemente, a Jack’s Stands também conquistou 50 mil dólares (cerca de 170 mil reais) em um financiamento na edição americana do programa Shark Tank.

Novo impulso

Acompanhado de seu pai, Bonneau fez seu pitch e contou como criou seu empreendimento. Então Chris Sacca, que já investiu em negócios como Instagram, Twitter e Uber, resolveu fazer uma proposta: ele ofereceu o empréstimo de 50 mil dólares com 2% de juros, sob duas condições. A primeira é que Bonneau só poderia sacar 10 mil dólares por vez, e só poderia sacar outros 10 mil dólares se cumprisse com os pagamentos anteriores. A outra condição era que Bonneau criasse um podcast para contar suas experiências de negócios e inspirar outros empreendedores.

Hoje, a Jack’s Stands & Marketplaces está presente em sete localidades, todas na cidade de Denver: duas em centros de compras e cinco em mercados abertos. A ideia do empreendimento é chegar a 12 localidades e ter um total de 150 mil dólares em vendas neste ano – um plano que será facilitado com o novo empréstimo do Shark Tank.

Veja o pitch da Jack’s Stands & Marketplaces (em inglês):

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Geraldo Bohessef Bou Assaf

    O capitalismo permite esse tipo de negócio, queria ver se esse garoto poderia fazer isso num sistema socialista, onde nada é permitido a um empreendedor e se fosse no Brasil, o Conselho Tutelar já teria pedido a prisão dos pais desse garoto.