Como avaliar o programa de treinamento das franquias?

Se você considerar o programa fraco, tome cuidados ao investir

Como avaliar o programa de treinamento de franquias?
Respondido por Marcus Rizzo, especialista em franquias

Este é um dos itens mais importantes na avaliação de compra de uma franquia. Se você considerar o programa de treinamento fraco, não invista.

Lembre-se de que quem compra uma franquia está comprando conhecimento de quem tem para quem não tem. Se o franqueador não está preparado para lhe passar este conhecimento sobre o negócio, como você poderá enfrentar as dificuldades que surgem no dia a dia da operação? Treinamento fraco denota que o franqueador não conhece suficientemente o negócio que está lhe vendendo.

Através do programa de treinamento oferecido pelo franqueador, você deverá ter algumas importantes questões respondidas, como se o programa de treinamento inicial realmente vai te preparar para gerenciar o negócio e se é possível identificar deficiências e considerar que todas elas serão preenchidas pelo programa de treinamento.

Converse com um franqueado que já esteja há mais de um ano no negócio e pergunte se o treinamento recebido realmente o deixou habilitado para o negócio, quais são as maiores falhas e como ele supriu a deficiência.

Treinamento rápido e superficial deve ser olhado com muito cuidado por candidatos a uma franquia. Antes de se decidir pela franquia peça para conhecer o treinamento oferecido e verifique se a ênfase está apenas no produto. Veja se realmente serão passadas informações sobre o gerenciamento do negócio, como administração financeira e de pessoal. Conheço franqueados que entendiam tudo do produto, sua origem e fabricação, mas nada de sua comercialização. Na inauguração, não sabiam como passar a venda no cartão de crédito, ou mesmo alterar ou cancelar. Na operação, se perderam no gerenciamento do capital de giro exigido para o negócio.

Por outro lado, um bom franqueador exige a participação efetiva do novo franqueado no treinamento. Quando isto não ocorre é motivo para a rescisão do pré-contrato de franquia. Por este motivo, bons franqueadores só assinam o contrato de franquia quando o franqueado estiver totalmente preparado para operar o negócio, após o programa de treinamento.

Esteja disponível para aprender. Segundo a pesquisa Perfil do Franqueado Brasileiro 2010, as mulheres podem faturar até 24% mais do que os homens. Um dos motivos é a postura feminina de “eu quero aprender” contra o comportamento “eu já sei” dos homens durante o treinamento.


Marcus Rizzo é consultor e especialista em franchising, professor-fundador do Franchise College e autor de diversos livros e pesquisas sobre o assunto.

Envie suas dúvidas sobre franquias para examecanalpme@abril.com.br