Brasileira é selecionada para programa de aceleração da Sephora

Pela primeira vez, brasileira é selecionada para programa da Sephora que apoia projetos voltados à indústria da beleza

A Sephora, a líder global em varejo de beleza, anunciou o nome das empreendedoras selecionadas para participarem do grupo de 2017 do Sephora Accelerate, programa da Sephora que dá apoio à crescente comunidade de empreendedoras voltadas à indústria da beleza, por meio de uma estrutura colaborativa com foco em impacto social.

Neste ano, dentre centenas de inscrições, vindas dos EUA, Canadá, Brasil e México, dez mulheres empreendedoras foram escolhidas e, pela primeira vez, uma brasileira foi selecionada. Elas receberão mentoria de líderes da indústria, incluindo Palema Baxter, criadora do Bonafide Beauty Lab, e Dianna Ruth, diretora de operações da Milk Makeup.

“As 10 mulheres líderes escolhidas para nosso grupo de 2017 representam uma mistura interessante entre marcas de produtos, tecnologia de ponta e empreendedorismo focado em sustentabilidade”, disse Corrie Conrad, diretora de impacto social e sustentabilidade da Sephora.

“Estamos animados em oferecer a mentoria para esta próxima geração de líderes e por estarmos caminhando em direção ao nosso objetivo de, até 2020, dar apoio a mais de 50 mulheres, que estão à frente de negócios de beleza com impacto social, por meio dos nossos bootcamps, mentoria e financiamento.”

Até mesmo no mercado da beleza, no qual a maioria dos consumidores pertencem ao público feminino, as mulheres empreendedoras não são representadas. Sephora Accelerate é um compromisso da Sephora em encorajar essas mulheres líderes de negócios dentro da indústria da beleza.

Por meio de um bootcamp intensivo e mais de seis meses de mentoria, as participantes receberão ajuda para construir o futuro da beleza e farão parte de um ecossistema de suporte, tendo acesso a ideias, orientações e networks relevantes, com o intuito de levarem seus negócios a um nível mais avançado.

Conheça o grupo do Sephora Accelerate 2017:

Adriana Oyevides, fundadora e CEO da Aloe Vida (Cidade do México, México)

Aloe Vida é uma linha de produtos de cuidados pessoais, que usa produtos orgânicos, Ecocert, Kosher, e Aloe Vera mexicana de qualidade alimentar como seu principal ingrediente. Essa linha de alta qualidade de produtos combina ingredientes naturais selecionados para oferecer à pele nutrição, saúde e beleza.

“Nós temos um forte compromisso em usar ingredientes naturais e sustentáveis para diminuir nosso impacto enquanto empresa e ajudar as pessoas a conseguirem a pele saudável, enquanto se preocupam com o planeta e respeitam os animais.”

Barb Stegemann, fundadora e CEO de The 7 Virtues (Halifax, Canadá)

Motivada a agir depois que sua melhor amiga foi severamente ferida ao servir a Canadian Forces, no Afeganistão, Barb quis continuar sua missão de paz e criou The 7 Virtues, uma empresa de “fragrâncias com responsabilidade social”. A companhia busca recursos – óleos essenciais – de nações em reconstrução pós-guerra ou lutas, incluindo Ruanda, Afeganistão, Haiti, Índia e Oriente Médio.

“Impacto social é o objetivo da nossa companhia, nossa razão de ser, é o nosso porquê. Eu quero deixar uma marca melhor neste mundo, então eu encontrei e comuniquei novas estórias de harmonia e paz.”

Dana Rae Ashburn, fundadora e CEO de ABLE Cosmetics (Brooklyn, NY)

ABLE Cosmetics é uma marca de beleza orientada para a busca de soluções, que visa resolver problemas de beleza diários, por meio de ferramentas fáceis de usar, instruções e tutoriais. A própria experiência de Dana com sua dificuldade de aprendizado inspirou a criação de uma linha patenteada de ferramentas de cor – uma forma de oferecer experiência de aprendizagem na prática para suas clientes.

“O objetivo primário da ABLE é empoderar e capacitar as pessoas a acreditarem e colocarem em prática suas habilidades individuais. Voltar a atenção da sociedade para pessoas com deficiências será muito gratificante para a marca e para mim.”

Jihan Thompson, cofundadora e CEO de Swivel Beauty (Nova Iorque, NY)

Swivel Beauty é uma plataforma digital que está revolucionando a forma com a qual as mulheres negras descobrem e marcam serviços com cabeleireiros talentosos, que estão preparados para trabalhar com seu tipo de cabelo e textura únicos. Um editor de revistas femininas veterano, Jihan, e sua cofundadora desenharam o “Yelp-like”, sistema de listagem, que sugere cabeleireiros com base em referências.

“Como uma empreendedora mulher, focada no mercado dos cuidados para cabelos de pessoas negras, pode ser difícil convencer os outros, que não estão familiarizados com a complexidade desse tipo de cabelo, que o problema que estamos solucionando importa – mas estamos provando que sim.”

Kirsty Williams, confundadora e coCEO de DashHound (São Francisco, CA) 

DashHound é uma plataforma de social commerce para beleza, que utiliza uma metodologia científica para tornar mais fácil para os usuários seguirem seus influenciadores favoritos e comprarem os produtos que eles recomendam.

“O maior desafio tem sido explicar aos que estão fora do nosso mercado alvo o que é nossa visão para a DashHound e mostrar a eles como esta plataforma pode ser revolucionária para a comunidade da beleza.”

Marta Cros, fundadora e CEO de The Ritualist (Brooklyn, NY)

The Ritualist oferece tratamentos profissionais, em casa, para cuidados da pele, realizados por esteticistas licenciados. As consultas replicam a experiência de um SPA em sua própria casa e incluem tratamento facial completo com itens de cuidados com a pele APTO e da linha “da casa”, de produtos feitos à base de plantas fermentadas.

“Eu estou ainda mais orgulhosa por ser capaz de dar apoio ao meu network de profissionais de beleza, pagando o triplo da média nacional, e oferecendo a flexibilidade que às vezes é muito necessária para equilibrar sua paixão.”

Mary Futher, fundadora e CEO de Kaia Naturals (Toronto, Canadá)

Kaia Naturals é uma marca independente de beleza ecológica, que cria produtos 100% atóxicos e cruelty-free. Aplicando seus princípios de beleza minimalista à sua marca, Mary criou Kaia’S Bamboo Facial Cleansing Cloths, oferecendo uma alternativa completamente natural para os lencinhos de limpeza, além de uma linha natural de desodorantes feitos de carvão vegetal.

“O isolamento, quando você está construindo um negócio próprio é, frequentemente, difícil. Eu estou animada com a oportunidade de receber a mentoria e ter acesso aos executivos com experiência em negócios de beleza.”

Pollini Jorio, cofundadora e CEO de Brandlovers (São Paulo, Brasil)

Brandlovers é um aplicativo que realiza o cruzamento dos usuários com os melhores produtos de beleza para eles, por meio de um banco de dados e inteligência digital.

“Nosso objetivo é entender e ajudar cada usuário de forma personalizada. Encontrar o melhor produto é uma necessidade global, independentemente do tipo de pele ou cabelo, renda ou localização.”

Sara Panton, cofundadora e CEO de Vitruvi (Vancouver, Canadá)

Na Vitruvi, nós acreditamos que produtos podem ser multipropósito e que eles podem ser bons para as pessoas e ao planeta. Nós utilizamos óleos essenciais tradicionais de cerca de trinta países e os formulamos de maneira atual para atender cada aspecto do dia a dia da mulher.

“Eu acredito que ser uma fundadora mulher em nossa indústria tem me ajudado. Eu tenho me relacionado com as mulheres que usam nossos produtos e eu sou capaz de ver a empresa pela perspectiva do consumidor quando observo as decisões de grandes empresas.”

Yve-Car Momperousse, fundadora e CEO de Kreyol Essence (Homestead, Flórida)

Kreyol Essence é uma marca de luxo ecológico, que cria produtos de beleza 100% éticos e naturais, vindos do Haiti, com foco em cabelo e pele. Seu produto icônico é o óleo de rícino preto, um tratamento centenário e sustentável, colhido por cerca de 50 mulheres e exportado para os Estados Unidos, Canadá e Europa.

“Ser ético é parte de nosso DNA e é muito natural para nós. Por natureza, sou uma pessoa que cria laços, que gosta de preparar um ambiente onde as pessoal sintam-se seguras para serem elas mesmas e se conectem.”