8 dicas de campanhas de marketing sem gastar muito

Fazer ações de afinidade de consumo, invistir em redes sociais e enviar mensagens de texto são algumas dicas do especialista

Como fazer campanhas de marketing sem gastar muito?

Respondido por Eduardo Andrade, especialista em marketing

Ainda há empreendedores que acreditam que marketing é custo e não investimento. A julgar pelas mídias tradicionais como TV, rádio e jornal, de fato os números de investimento podem ser desanimadores.

Por isso, a empresa precisa considerar ações de baixo custo para suportar o orçamento, muitas vezes, escasso. Tudo vai depender do contexto do negócio, localização, público alvo e posicionamento da empresa. 

1. Faça ações de afinidade de consumo
Pessoas que praticam determinados hábitos de consumo, especialmente aqueles ligados a hobbies, gostam de conhecer outras pessoas com mesmo comportamento. Promover ações que socializem esses clientes pode ser uma alternativa. Um pet shop pode promover em um fim de semana o encontro de criadores de determinadas raças. Palestra e, exposição de animais trariam a também a venda de acessórios, por exemplo.

2. Envie mensagens de texto
O torpedo ou SMS é uma forma de ofertar promoções. Existe uma série de empresas especializadas que oferecem o serviço através de uma taxa de adesão mais o custo adicional por mensagem enviada. O valor depende da quantidade de caracteres do texto e do pacote de benefícios do contrato. A empresa pode inclusive direcionar campanhas diferentes para cada público.

3. Oferecer uma degustação
Tanto para produtos quanto serviços, a degustação tem um papel fundamental no primeiro contato do prospect com a oferta. A intenção por trás dessa ação está relacionada ao processo de decisão do consumidor. Na medida em que se experimenta um produto/serviço antes do compromisso do pagamento, diminui-se o risco de insatisfação no processo de aquisição. Logo, as chances de compra tendem a aumentar. Cursos de línguas, escolas de música e academias oferecem aulas gratuitas para facilitar a escolha do cliente.

4. Aposte em soluções digitais gratuitas
Através do Google Place uma empresa pode colocar à disposição do mercado sua localização geográfica. O Google Analytics é outro serviço que informa ao empresário as estatísticas de visualização do site da empresa. Toda ação de marketing digital deve prever metas, por isso, o Analytics ajuda a identificar possíveis necessidades de alterações nas campanhas de forma a atingir metas de visualização. Ambos os serviços são gratuitos e existem minicursos na web que ensinam a extrair todo o potencial de cada ferramenta.

5. Envie e-mail marketing
Essa é uma alternativa que deve ser utilizada com critério. Ninguém gosta de receber lixo eletrônico. Planeje bem o uso dessa ação propondo questões relevantes para públicos segmentados por interesse na oferta. Observe sempre as regras de boas maneiras e de privacidade, além de acrescentar uma alternativa ao leitor de apontar se deseja parar de receber comunicados da empresa. 

6. Invista em redes sociais
Nosso país é referência em uso de redes sociais. São milhões de pessoas conectadas e dispostas a se associar a empresas que sejam relevantes na hierarquia de valores do cliente. Comunidades online, fóruns de discussão, blogs, sites de relacionamento e fotologs são campos férteis para ações de marketing bem direcionadas. Mas existem cuidados a serem tomados.

7. Aposte no friend sell
Na busca pelo relacionamento com o cliente, ações simples podem trazer grandes resultados. A empresa pode estruturar uma campanha de indicação. Pode-se pensar em uma empresa que oferte cursos técnicos de informática. O cliente que trouxer um novo aluno ganha pela indicação um desconto de 50% na próxima mensalidade. 

8. Incentive a fidelização
Uma pequena empresa pode incentivar o consumo constante de sua oferta através da troca de benefícios. Um hotel pode oferecer uma estadia gratuita após o consumo de dez hospedagens no ano. Uma pizzaria pode promover a coleção de oito imãs de geladeira para ganhar uma pizza grande. Essas ações incentivam o consumo apenas naquela empresa, blindando-a contra a concorrência e fomentando o acúmulo de consumo.