5 passos para deixar de ser refém do seu negócio

Confira dicas de especialistas para ter uma rotina mais equilibrada e eficaz à frente do seu negócio

São Paulo – Ser dono da própria empresa exige muita dedicação e comprometimento, mas não precisa significar o fim da vida pessoal.

Entusiasmados com seus projetos, muitos empreendedores acabam se envolvendo demais com o negócio e deixando de lado amigos, família e lazer.

“Quando você chega em casa e o cachorro começa a latir para você, é hora de rever os seus conceitos”, brinca Sergio Guimarães, consultor da Academia do Tempo.

Embora seja difícil frear o impulso de se dedicar, 24 horas por dia ao seu sonho, a parcimônia pode ser fundamental para garantir o sucesso do próprio negócio, afinal, o excesso de estresse pode prejudicar capacidade de decisão e acabar com a produtividade do recurso mais importante da empresa: o empreendedor.

Confira a seguir dicas de especialistas para ter uma rotina mais equilibrada e eficaz à frente do seu negócio:

1. Mude o paradigma

O primeiro passo para qualquer profissional que queira mudar sua rotina é pensar diferente. Uma ideia que deve ser refutada, segundo Guimarães, é a de que trabalhar mais horas é sinônimo de produzir mais. “Produtividade é fazer mais em menos tempo. Estendendo o número de horas trabalhadas, o profissional pode até aumentar os resultados, mas os ganhos não serão proporcionais às horas dedicadas, já que fatores como o cansaço e o estresse inevitavelmente afetarão o seu rendimento”, destaca o especialista.

Para poder abraçar essa mudança de paradigma, é preciso se libertar de algumas ideias que estão fortemente arraigadas no nosso imaginário. “O mito do herói sofredor é muito forte na nossa sociedade. Valorizamos aquele sujeito que se mata pela empresa. Mas há estudos que comprovam que aqueles que dedicam mais horas ao trabalho não são necessariamente aqueles que trazem os melhores resultados”, aponta Guimarães.

2. Defina métricas e metas

A pergunta que vem em seguida é: como posso então ser mais produtivo trabalhando menos? Segundo Guimarães, o passo seguinte é criar métricas para medir seus resultados atuais. Pode ser o volume de vendas da empresa, o faturamento, o número de contratos fechados – cada empreendedor deve definir qual é o indicador que melhor reflete sua ações no dia-a-dia.

É importante entender que não estamos falando do número de tarefas realizadas – essas são as etapas necessárias para chegar a um resultado e não o resultado em si. Uma vez mapeadas as métricas, é hora de definir metas. O empresário pode se propor a obter resultados melhores dedicando o mesmo tempo as suas atividades, ou então, reduzir o tempo dedicado ao negócio mantendo os resultados atuais. “Assim ele pode trabalhar menos faturando o mesmo ou trabalhar o mesmo faturando mais”, resume Guimarães.


O tempo extra que o empreendedor ganha aplicando esta fórmula pode ser reinvestido em ações que o ajudarão a tornar-se ainda mais eficiente e produtivo, como ler livros, fazer cursos ou mesmo aproveitar melhor o tempo de lazer com amigos e família, recarregando as baterias para voltar com força total no dia seguinte.

3. Seja estratégico

Um empreendedor tem muito mais valor para o seu negócio como recursos estratégico do que como recurso operacional. No entanto, é bastante comum que o dono da empresa acabe sufocado em meio à burocracia do dia-a-dia. “O empreendedor é o cara que tem que pensar longe, que tem que ter a visão do negócio, não pode se tornar uma abelha operária”, explica Mario Persona, autor do livro Receitas para Grandes Negócios, entre outros.

Segundo o especialista, o empreendedor tem que compreender que seu tempo é valioso demais para desperdiçar com tarefas cotidianas e que o negócio tem que ser capaz de funcionar sem exigir sua presença 100% do tempo. “O empreendedor tem que fazer muito pouco e pensar muito”, resume o especialista.

4. Saiba delegar

A partir da constatação anterior, o próximo passo é delegar. O bom empreendedor é aquele que consegue montar o time certo para que seu negócio decole sem exigir seu envolvimento em cada decisão corriqueira. “O empreendedor tem o poder de fazer qualquer coisa dentro do seu negócio. O desafio é escolher o que não fazer”, destaca Guimarães.

Para delegar tarefas com tranqüilidade,  o segredo é cercar-se das pessoas certas. “O ideal é procurar profissionais com perfis complementares e nos quais se tenha total confiança”, recomenda Persona. “Sempre há riscos, mas o empreendedor deve estar pronto para corrê-los”, diz.

5. Faça uma melhor gestão do tempo

Por fim, há uma série de boas práticas que podem ajudar qualquer profissional a gerenciar melhor seu tempo e que devem ser incorporadas à rotina do empreendedor para que ele possa se dedicar ao que é realmente importante. As recomendações incluem evitar o acúmulo de e-mails, tornar as reuniões mais curtas e produtivas e planejar muito bem as tarefas cotidianas para que elas não tomem mais tempo do que deveriam.