5 dicas para montar seu primeiro plano de negócio

Especialistas afirmam que o documento é essencial para mapear oportunidades e planejar gastos

São Paulo – Um dos primeiros passos para quem quer empreender é montar um plano de negócio. A tarefa pode parecer difícil, mas hoje existem várias ferramentas para auxiliar o empreendedor iniciante. Livros e softwares são alguns exemplos que não demandam muito investimento.

Cynthia Serva, coordenadora do Centro de Empreendedorismo e Inovação do Insper, recomenda que antes de começar a trabalhar no documento, o empreendedor precisa analisar a viabilidade do negócio. “É importante perceber se a ideia é mesmo uma oportunidade de negócio”, afirma.

Muitos pequenos empresários acreditam que fazer um plano de negócio demanda gasto. Pelo contrário. Júlio Tadeu Alencar, consultor do Sebrae-SP, explica que dedicar um tempo para elaborar um plano é justamente para que empreendedores minimizem os riscos de perder dinheiro. Veja outras dicas dos especialistas.

1. Reflita sobre a sua ideia

Para verificar se a sua ideia é realmente uma oportunidade de negócio, a recomendação é utilizar o sistema Canvas para montar um modelo de negócio. Cynthia ressalta que nessa fase inicial a validação da ideia é importante para que o empreendedor avance e monte um plano de negócio mais robusto.

2. Utilize ferramentas

Hoje, existem várias maneiras de montar um plano de negócio com a ajuda de ferramentas gratuitas. A Endeavor tem um ebook que mostra quais são os pontos fundamentais que não devem ficar de fora do documento.

Outro exemplo é o software Plano de Negócios do Sebrae. Indicado tanto para pessoas que têm uma ideia de negócio, mas não sabem se ela é viável, quanto para empresários que desejam expandir os negócios. O download é gratuito e pode ser feito no site da instituição.

3. Inspire-se em livros

A leitura de obras especializadas sobre o assunto pode ajudar na construção de um plano. Cynthia recomenda o livro “O Segredo de Luisa”, escrito pelo professor e consultor Fernando Dolabela. “Gosto muito do livro porque é muito didático, e mostra passo a passo como fazer um plano”, explica.

“Inovação em Modelos de Negócios – Business Model Generation”, de Alexander Osterwalder, e “Plano de negócios: seu guia definitivo”, de José Carlos Assis Dornelas, são outros livros que podem sanar as dúvidas de empreendedores.

4. Tenha todas as informações

Conhecer a fundo o mercado que deseja atuar é essencial na elaboração de um plano de negócio. Pesquise sobre o perfil de consumidor que seu produto ou serviço atenderá e também sobre os concorrentes.

Além disso, o empreendedor deve se atentar para a parte financeira do documento. Quais são os gastos necessários para que a empresa funcione? Volume de investimento inicial, a taxa de rentabilidade, o ponto de equilíbrio e a necessidade de capital de giro são dados indispensáveis.

5. Não deixe de atualizar o plano

O plano de negócio não é um documento engessado. “À medida que eu vou fazendo, determino o quanto vou investir e como será meu produto final”, explica Alencar. Mesmo quando a empresa já está em operação, o documento deve ser adaptado aos poucos e de acordo com o crescimento do negócio.