5 atitudes que desmotivam seus funcionários

Especialistas listam as principais atitudes de empreendedores que devem ser evitadas

São Paulo – Seja em uma pequena ou grande empresa, gerir pessoas é um dos principais desafios da rotina de um empresário. “A grande dificuldade do empreendedor é ele ser um gestor e saber como engajar sua equipe”, diz José Augusto Figueiredo, presidente da consultoria LHH|DBM para o Brasil.

“Independente do tamanho da empresa, o profissional quer ser reconhecido”, afirma Emmanuele Spaine, consultora de recursos humanos da De Bernt Entschev Human Capital. Ter flexibilidade no horário ou poder trabalhar um dia de home office são alguns benefícios que não demandam custos altos e podem motivar uma equipe. Veja abaixo as principais atitudes que desmotivam os seus funcionários e aprenda a evitá-las. 

1. Centralizar todas as ações

Ao deliberar mais, além de conquistar a confiança da equipe, o empreendedor alivia a quantidade de atividades que ele tem ao longo do dia. “Se o dono é muito centralizador, acha que está sempre certo e não acredita em inovação, a perda é do negócio também”, explica Emmanuele.

Por isso, aos poucos, o empresário deve incentivar a participação e evitar que todas as obrigações ou decisões tenham que ser feitas por ele.

2. Não ter uma política clara

A meritocracia, modelo de gestão que remunera de acordo com o desempenho do profissional, é comum nas grandes companhias e ainda pouco adotado nas pequenas empresas. Para Emmanuele, quando um amigo do dono tem certos privilégios, por exemplo, isso ressalta a falta de política de recursos humanos no negócio.


Quando há metas compartilhadas, os funcionários se engajam mais, pois fica evidente a necessidade de cumplicidade para que os objetivos sejam atingidos.

3. Não incentivar a profissionalização

Incentivar a capacitação dos funcionários é uma maneira de reter talentos e de agregar valor à equipe e ao negócio. “Ao investir no desenvolvimento profissional dele com ajuda parcial ou total de bolsas de estudos, o funcionário fica mais motivado”, diz Emmanuele.

Além disso, a consultora afirma que o próprio empreendedor deveria buscar cursos que auxiliem na gestão de seu negócio. Existem capacitações online de recursos humanos, por exemplo.

4. Ignorar a alta rotatividade

Se a sua equipe está em mudança constante, é preciso prestar atenção. Às vezes, o mercado está oferecendo um salário maior ou o problema está, na verdade, na gestão da empresa.

Figueiredo recomenda que empreendedores sempre tentem entender o que está acontecendo. “O grande patrimônio de uma empresa são as pessoas”, afirma Emmanuele.

5. Não se comunicar

Quando não há abertura para diálogo na empresa e tudo fica subtendido, o clima da empresa fica tenso. “O segredo de um gestor é uma overdose de comunicação”, afirma Figueiredo.

Para ele, a equipe precisa se sentir ouvida e o empreendedor pode adotar práticas que intensifiquem o diálogo como tomar café da manhã com os funcionários ou criar sessões de almoço.