Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

5 ações para divulgar seu negócio que não custam quase nada

Veja as dicas para quem quer que sua marca fique ainda mais forte, mas não tem muito dinheiro para investir em ações de marketing

São Paulo – Tanto para pequenas empresas quanto para aquelas que já têm o nome consagrado, é essencial estabelecer boas estratégias de marketing para que o negócio cresça. Mas, ao contrário do que muitos empreendedores pensam, quando o assunto é fazer ações para chamar a atenção do cliente, não é preciso necessariamente gastar rios de dinheiro.

Você pode, sim, ter planos efetivos, e que não custam quase nada. “Como o mundo está cada vez mais competitivo, a pequena empresa tem mais dificuldade para se posicionar. Por isso, é preciso fazer ações que tragam o cliente para perto da marca”, recomenda Rose Mary Lopes, professora no curso de Administração e coordenadora do Núcleo de Empreendedorismo da ESPM. 

1. Esteja nas redes sociais

As redes sociais têm um papel fundamental para divulgar o seu negócio. “Use-a como uma forma de passar informações úteis para aqueles que curtem a sua página. Procure, sempre, passar dados relevantes sobre o seu setor, pois isso fará com que você seja bem visto, além de aumentar a popularidade do seu negócio”, recomenda Marcelo Cherto, especialista em vendas. Boa estratégia é manter um blog com notícias bacanas sobre o que rola no mundo em que o seu negócio está inserido.

2. Direcione sua ação

Para que você seja reconhecido, é preciso que a sua marca esteja presente nos locais onde o seu público alvo está. Por isso, faça ações concentradas ali. “Se você quiser falar com universitários, coloque um pequeno quiosque nas principais faculdades; caso seu ramo seja a indústria, uma boa escolha é fazer parte das associações e clubes voltados para esse setor, pois, em geral, lugares assim admitem ações diretas e você não precisa pagar muito para estar por lá”, aconselha Rose.


3. Faça parcerias

Para que essas promoções direcionadas sejam ainda mais divulgadas, uma boa estratégia é fazer parcerias com fornecedores que tenham relação com o público que você quer atingir. “Dessa forma, você pode chegar direto ao cliente e terá retorno garantido. Se você quer falar com mulheres, um bom lugar é o salão de cabeleireiro ou academias voltadas para esse público, por exemplo. Já se você quer que os homens vejam o seu produto, bons lugares são lojas de automóveis e clubes”, considera a professora.

Aprenda a divulgar aquilo que sua empresa tem de melhor. “Você pode fazer parcerias com formadores de opiniões com influência no seu ramo, para que eles endossem o seu produto”, diz Rose.

4. Crie uma relação emocional com o cliente

As pessoas não compram apenas pensando no produto. Elas sempre criam alguma relação emocional com o que é adquirido, por mais objetiva que a compra seja. “Mostre ao cliente que você não está ali apenas para vender. Pelo contrário, demonstre a sua preocupação com a satisfação que você quer que ele tenha com a compra. Cliente satisfeito significa que ele provavelmente voltará a comprar na sua empresa”, avalia Cherto.

5. Faça um cadastro personalizado

Faça um cadastro aprofundado dos clientes que costumam frequentar o seu negócio. Isso causará boa impressão e tem um baixo custo. “É preciso que o empreendedor volte a enxergar o cliente como freguês, e não apenas como mais um que comprou algo no seu negócio. Anote quais são as preferências dele e ligue para avisar quando algo que possa interessá-lo chegou ao seu estabelecimento. Isso cria um vinculo entre você e o consumidor”, aponta Cherto.

Quer ser ainda mais próximo? Telefone no aniversário do cliente para desejar-lhe feliz aniversário, por exemplo. “Mas não peça para que uma atendente de telemarketing faça isso pela sua marca. Seja diferente e ligue você mesmo, mostrando sua real preocupação com o bem-estar da pessoa que está do outro lado da linha”, ressalta o consultor.