Verizon pode comprar Yahoo com redução de preço, dizem fontes

A Verizon está próxima de um acordo revisado por um preço 250 milhões a 350 milhões de dólares menor do que o acordo original de 4,83 bi de dólares

A Verizon Communications está próxima de um acordo revisado para comprar o negócio de Internet do Yahoo por um preço 250 milhões a 350 milhões de dólares menor do que o acordo original de 4,83 bilhões de dólares, de acordo com uma fonte informada sobre o assunto.

Desde o ano passado, a Verizon tenta persuadir o Yahoo a alterar os termos do acordo para refletir o dano econômico de dois ataques cibernéticos.

Uma fonte disse à Reuters que o acordo, que poderia ser fechado nesta semana, vai implicar que a Verizon e o Yahoo compartilhem o passivo de possíveis ações judiciais relacionadas a violações de dados.

Outra pessoa familiarizada com a situação disse que a redução de preço seria de cerca de 250 milhões de dólares, uma cifra que a Bloomberg divulgou mais cedo nesta quarta-feira.

Um representante da Verizon se recusou a comentar. O Yahoo não respondeu imediatamente a pedidos de comentários.

A Verizon espera combinar os recursos de busca, email e messenger do Yahoo, bem como as ferramentas tecnológicas de publicidade, com sua unidade AOL, que a Verizon comprou em 2015 por 4,4 bilhões de dólares.

A Verizon tem olhado os negócios de vídeo móvel e publicidade como novas fontes de receita fora de do saturado mercado de telefonia sem fio.

O Yahoo está sob escrutínio de reguladores federais e parlamentares desde que divulgou a maior violação de dados da história.