Verizon diz que compra do Yahoo não é algo garantido

Para desistir, a Verizon deve ter de mostrar que o valor total do Yahoo caiu como resultado dos dois episódios de ataques de hackers

Nova York – A Verizon Communications não tem certeza de que prosseguirá com sua aquisição por US$ 4,8 bilhões do Yahoo, afirmou uma graduada executiva nesta quinta-feira.

Durante conferência com investidores em Las Vegas, a vice-presidente-executiva da Verizon, Marni Walden, afirmou que a empresa continua a estudar o impacto da falha no Yahoo que afetou mais de 1 bilhão de contas de e-mail, como revelou em dezembro a companhia do setor de internet.

O incidente com o vazamento das informações ocorreu em 2013 e é um episódio distinto de outra falha, ocorrida em 2014 e que expôs dados de 500 milhões de contas do Yahoo.

Questionado sobre se a gigante do setor de telecomunicações continuará com o negócio, Walden disse: “Infelizmente, eu não posso me sentar aqui hoje e dizer com confiança uma coisa ou outra, porque nós ainda não sabemos.”

Na avaliação de Walden, ainda há lógica em comprar o Yahoo. A executiva monitora os serviços digitais da Verizon e está bastante envolvida na transação.

A ideia é expandir a audiência da Verizon e seus ganhos com publicidade. “Os méritos da transação ainda fazem sentido”, argumentou.

Para desistir, a Verizon deve ter de mostrar que o valor total do Yahoo caiu como resultado dos dois episódios de ataques de hackers. Walden disse que deve levar semanas até que uma decisão seja tomada.

“Há muita coisa que nós não sabemos”, comentou a executiva, dizendo que precisa de mais dados para que seja tomada uma decisão. Fonte: Dow Jones Newswires.