Vendas líquidas da Direcional aumentaram 2% no 3º trimestre

Em relação ao segundo trimestre, quando foram somados R$ 66 milhões, porém, o desempenho foi melhor, com crescimento de 43%

São Paulo – As vendas líquidas da construtora Direcional totalizaram valor geral de vendas (VGV) de R$ 94 milhões no terceiro trimestre, montante 2% maior na comparação com a cifra registrada há um ano, de R$ 93 milhões.

Em relação ao segundo trimestre, quando foram somados R$ 66 milhões, porém, o desempenho foi melhor, com crescimento de 43%.

De janeiro a setembro, o valor geral de vendas teve elevação de 17%, para R$ 282 milhões, em relação ao mesmo período do ano anterior, quando estavam em R$ 241 milhões.

De acordo com prévia operacional da Direcional, a velocidade de vendas do terceiro trimestre, medida pelo indicador Vendas sobre Oferta (VSO), atingiu índice de 6,7% ao final de setembro contra indicador de 5,6% ao término de junho e de 9,7% em um ano.

Os distratos alcançaram R$ 54 milhões de julho a setembro, redução de 19% em relação aos três meses imediatamente anteriores.

No acumulado dos nove meses deste ano, os distratos totalizaram R$ 209 milhões, aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O VGV líquido contratado do terceiro trimestre exibido acima inclui transação de venda integral de cotas de uma sociedade que tinha, dentre seus ativos, unidades do segmento MAC localizadas em Manaus no valor de R$ 24 milhões.

A Direcional lançou três projetos no terceiro trimestre, com total de 620 unidades e VGV de R$ 151 milhões. No acumulado de 2016 até setembro, os lançamentos totalizaram VGV de R$ 452 milhões, crescimento de 97% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os lançamentos do segmento Minha Casa Minha Vida 2 e 3 somaram VGV de R$ 291 milhões, representando 64% do total e alta de 131% na comparação ao mesmo período do ano anterior.

No terceiro trimestre, a Direcional entregou cinco empreendimentos, totalizando 4.638 unidades e VGV de R$ 489 milhões, sendo três projetos enquadrados no segmento MCMV Faixa 1, que representou 44% do volume total.

De janeiro a setembro, as entregas somaram VGV de R$ 1 bilhão. O setor MCMV Faixa 1 respondeu por 65% do total.

Além disso, a Direcional adquiriu três terrenos voltados ao segmento MCMV 2 e 3, com potencial de construção de 2.487 unidades e VGV de R$ 281 milhões.

Estes terrenos, conforme a Direcional, estão localizados nos Estados do Amazonas, Ceará e São Paulo. O custo médio de aquisição correspondeu a 7,7% do VGV potencial, sendo que 61% do pagamento se dará via permuta, que não causa, conforme a companhia, impacto no seu caixa no curto prazo.

“Cabe mencionar que o maior volume de pagamento via caixa deveu-se a negociações pontuais e não reflete a estratégia de médio e longo prazo da companhia”, acrescenta a construtora.

No acumulado do ano até setembro, foram adquiridos 15 terrenos com VGV potencial de R$ 1,4 bilhão e custo médio de 12,5% do VGV potencial, sendo que 79% do pagamento será via permuta.